terça-feira, 24 de abril de 2012

Morte de casal de jovens em acidente de carro abala Parauapebas







Um trágico acidente ocorrido na madrugada do último domingo (22) na rodovia PA 275, próximo da ponte sobre o igarapé Ilha do Coco, periferia de Parauapebas, acabou com a vida de dois promissores jovens: Werlon Garoni Araújo, 25 anos; e a namorada dele, Suyanne Alves de Freitas, 24 anos.
Suyanne Alves era recém-formada em odontologia e Werlon Araújo fazia faculdade de direito, prestava serviço na Prefeitura de Paraua-pebas e pretendia casar com Suyanne no final deste ano.
Em depoimento prestado à Polícia Civil, Marieta Alves de Freitas, 23 anos, residente na Rua do Arame, Bairro da Paz, Parauapebas, conta que ela estava se divertido na boate Pirâmides com a irmã Suyanne, o namorado desta, Werlon, e outros amigos. Disse que por volta das 3h30 da madrugada Werlon e Suyanne deixaram a boate e ela saiu uma hora depois da casa noturna.
De volta para casa, com os amigos, Marieta Alves explica que se deparou com o carro do cunhado dela batido contra uma mangueira e os dois mortos nas ferragens do automóvel.
Ainda no depoimento, ela diz que tomou conhecimento no local do acidente que passou um ônibus na pista, Werlon perdeu o controle do Gol, de placa NLS 1819 (Goiânia-GO), bateu no meio-fio e depois no pé de manga, e os dois morreram no local. “Minha irmã tinha ingerido bastante bebida alcoólica na boate, mas meu cunhado tinha bebido moderadamente”, detalha Marieta Alves, lamentando a morte da irmã e do cunhado.
Dificuldades
Em virtude do violento baque do Gol contra a mangueira, a equipe de resgate do Corpo de Bombeiros, composta por 9 homens, passou mais de duas horas para tirar os corpos do casal das ferragens do automóvel, utilizando ferramentas especiais para cortar parte da lataria do carro, uma vez que a capota achatou sobre as vítimas, que tiveram parte do corpo mutilada.
De acordo com o subtenente BM Elilton, no momento em que a guarnição do Corpo de Bombeiros chegou ao local do acidente o veículo avariado corria risco de se desprender do tronco da mangueira e cair para a pista secundária, “mas utilizamos um carro guincho para puxar o Gol para o centro da pista da PA, para que os corpos do casal fossem retirados com segurança”, explica o bombeiro.
Velório e enterro
Durante a manhã desta segunda-feira (23), os corpos das duas vítimas estavam sendo velados na residência de Werlon, na Rua P nº 196, Bairro União, com a presença de familiares e muitos amigos do casal.
Horas antes do enterro do casal, que ocorreu por volta das 17 horas de ontem no cemitério municipal do Bairro Altamira, a reportagem ouviu José Vieira Goroni, tio de Werlon Goroni, que, bastante emocionado, falou um poucos das qualidades de seu sobrinho.
Segundo explicou o tio, o rapaz era servidor público concursado da Prefeitura de Parauapebas, estudava direito e já tinha estagiado no Fórum de Justiça de Parauapebas por um bom período.
“Ele era filho único de minha irmã e noivo de Suyanne, com quem pretendia se casar, tão logo concluísse o curso de direito, cuja formatura estava prevista para o final deste ano”, conta José Vieira, acrescentando que, além de sobrinho, Werlon era também afilhado dele, “e por isso eu tinha uma grande admiração por ele”.
Werlon Goroni nasceu em Jacundá, veio para Parauapebas ainda menino, onde foi criado e vinha estudando e trabalhando, onde era bastante conhecido na cidade.
“A dor que estamos passando é muito grande, então aconselho às pessoas, principalmente os jovens, que quando saírem de carro ou de moto para se divertir não bebam e se beber, não dirijam, porque é muito triste perder um ente querido da família”, apela José Vieira.
O cortejo funeral rumo ao cemitério foi acompanhado por dezenas de veículos de familiares e amigos dos dois jovens. Antes do enterro foi celebrada missa pelo padre Sérgio num tenda no cemitério. O enterro das vítimas, que estavam dentro dos caixões trajando roupa de noivos, foi marcado por muita comoção. (Vela Preta/Waldyr Silva)

11 comentários:

  1. Anônimo23:41:00

    ficamos triste com essas coisa mas serve de exemplo para muitos jovem...se beber não derija

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo10:48:00

      Serve de exemplo para muitos jovens e velho.
      eles esquece que Deus existe não vão para a igreja so na hora que acontece esse tipo de acidente a familia lembra de Deus. temos de criar nossos filhos na igreja glorificando a Jesus e não ficar em bares dando mal exemplo para nossos filhos. orem procurem uma igreja levem seus filhos. orem por esses jovens. que Deus abençoe essas familias.

      Excluir
  2. É lamentável esse fatídico envolvendo esse casal de jovens. Mas infelizmente, esses tipos de acidentes vão continuar acontecendo não só aqui em Parauapebas como no resto do Brasil e no mundo, principalmente com jovens. Porque no glamour de sua mocidade, nunca procuram ouvir os conselhos de quem tem experiência na vida e desprezam as orientações até das leis do trânsito que todo dia passa na grande mídia. Com todo respeito a família enlutada, o jovem poderia ter evitado esse trágico acidente que ceifou a sua vida e ainda levou a vida de quem não tinha nada a ver com a sua imprudência.

    ResponderExcluir
  3. Anônimo20:38:00

    Muito triste, lamentável. Todos nós sabemos que consumir alcool, dirigir e alta velocidade são perfeitos para acidentes fatais. Aí no mínimo eles iam cm uns 200km/h perderam o controle do veículo e Buummmm acabaram com seus futuros e cm os planos.

    ResponderExcluir
  4. Anônimo16:07:00

    e muito triste esse casal tao bonitos morre rapido,e principalmete pra suas familia.

    ResponderExcluir
  5. Anônimo05:51:00

    A coisas q não podemos falar, não sabemos a real situação do acidente

    ResponderExcluir
  6. Anônimo22:45:00

    ninguem sabe realmente a causa do acidente pra julga los afinal vcs viram o acidente so depois de acontecido naum antes

    ResponderExcluir
  7. Anônimo22:44:00

    O que aconteceu com esse casal foi apenas um acidente que pode acontecer com qualquer pessoa.Então, deixam de julgar o que vocês não sabem.Estamos nessa vida expostos a qualquer perigo.
    Não precisa beber pra acontecer esses acidente tão trágicos, por prova vemos todos os dias nas notícias do mundo.

    ResponderExcluir
  8. Anônimo21:25:00

    Muita cachaça e esse irresponsável se ferrou mas levou uma com ele.

    ResponderExcluir
  9. sinto muito qui o senhor o esperem no paraiso..

    ResponderExcluir
  10. Anônimo21:42:00

    Muito triste.

    ResponderExcluir