terça-feira, 30 de outubro de 2012

Parauapebas registra dois homicídios no final de semana




A cidade de Parauapebas foi palco de dois homicídios registrados no final de semana, um deles praticado com uso de arma de fogo e outro com a utilização de arma branca. Até o fechamento desta matéria, a polícia ainda não tinha os nomes dos autores dos dois crimes.
As vítimas são os sujeitos Carlos Franklin Cavalcante Paixão, 25 anos, natural de Marabá, que residia na Rua Curitiba, Bairro Belo Horizonte, Marabá; e Francisco das Chagas, 33 anos, de naturalidade e endereço desconhecidos pela polícia e testemunhas.
O homicídio contra a vida de Carlos Franklin ocorreu por volta das 16 horas do último sábado (27), em frente a um conjunto de quartos, no Bairro Jardim Canadá, Parauapebas. A polícia encontrou no chão, ao lado do corpo da vítima, uma bala de revólver calibre 38. Segundo a polícia, Carlos Franklin já foi preso e processado pela Justiça em Marabá pelo crime de tráfico de droga.
Já Francisco das Chagas, o corpo dele foi encontrado sem vida por volta das 10 horas da manhã desta segunda-feira (29), no final da Rua Humberto de Campos, nas proximidades de uma grota, no Bairro Caetanópolis, Parauapebas.
A testemunha Jeová dos Santos Lourenço informou à reportagem que percebeu lá do alto uma pessoa deitada no chão, como se estivesse dormindo. Como o homem permaneceu por algum tempo na mesma posição, ele resolveu chegar até o local e percebeu que a pessoa estava morta, com golpes de faca ou de facão pelo corpo, “e aí comunicamos o fato à polícia”, explica Jeová, adicionando que a vítima era pouco conhecida no bairro, e parece que se envolvia com consumo de droga.
De acordo com o sargento PM Adenilson, a Polícia Militar foi informada pelo Disque Denúncia sobre o corpo do homem encontrado morto. “Viemos ao local e constatamos o cadáver ainda ao chão, com perfurações de faca pelo corpo”.
No levantamento preliminar, segundo o sargento, a polícia percebeu no local onde a vítima foi encontrada resto de papel usado por pessoas que consomem droga. “Mas a Polícia Civil já chegou ao local para investigar as causas que motivaram o homicídio e chegar até o autor do crime”, explica o sargento. (Vela Preta/Waldyr Silva)

domingo, 28 de outubro de 2012

Cinco quilos de crack apreendidos



Uma operação conjunta entre a Polícia Civil e Polícia Militar, sob o comando do delegado Paulo Mavignier, da Superintendência de Altamira, e do sargento Sidney Nolan Ferreira, do Grupo Tático Operacional  (GTO), resultou na prisão dos traficantes Rafael da Gama Ribeiro, o “Prancha”, e Iranilde Moreira Lima, o “Pampam”, e na apreensão de mais de cinco quilos de crack, em Altamira, sudoeste paraense. A prisão ocorreu na última sexta-feira (26).
A droga foi encontrada dentro de uma residência localizada na Rua 1º de Janeiro. Além da droga, foram apreendidos um cofre de grande porte, celulares, notebook e um automóvel usado na prática criminosa. O delegado Paulo Mavignier explica que está sendo feita uma análise minuciosa das provas coletadas e que a origem do entorpecente será investigada e deve ser esclarecida ao longo do inquérito policial.
Além do delegado Paulo Mavignier e do sargento Sidney Nolan Ferreira, participaram da operação os investigadores Alessandro Diniz do Espírito Santo, Luiz Dias do Lago Filho, Gessi da Silva Lameira Filho, Edimilson Tavares e o Escrivão Gilson Luiz Lemos Neves. No Grupo Tático Operacional, participaram da ação os soldados Leão, Manoel Silva e Edson, com apoio do moto-patrulhamento da Polícia Militar de Altamira.
O superintendente regional do Xingu, delegado Cristiano Marcelo do Nascimento, parabenizou os policiais que participaram da operação e afirmou que “os excelentes resultados obtidos no combate ao tráfico de drogas em Altamira não são por acaso, mas são consequência do trabalho integrado entre as Polícias Civil e Militar, além de investigações permanentes em curso, ações planejadas e engajamento dos policiais de Altamira no combate dessa modalidade criminosa”, declarou. (Site da PC)

sábado, 27 de outubro de 2012

Agentes da PRE tentam obstruir trabalho da imprensa



No momento em que fazia a cobertura de um acidente envolvendo dois veículos no início da manhã desta sexta-feira (26), na rodovia PA 275, entre Parauapebas e Curionópolis, o repórter-fotográfico Ronaldo Modesto, lotado na Sucursal do CORREIO DO TOCANTINS em Parauapebas, foi ameaçado de ter os equipamentos danificados e ainda recebeu voz de prisão da guarnição da Polícia Rodoviária Estadual (PRE), comandada pelo sargento Nunes.
A reação dos agentes de trânsito da PRE começou no momento em que o profissional de imprensa chegou ao local do desastre, fez as primeiras fotos dos veículos envolvidos no acidente e foi pressionado por uma mulher de prenome Paula a apagar as fotos da câmera, pois ela não queria que o acidente fosse veiculado pela imprensa.
Ao responder para a mulher (que seria agente de segurança de uma empresa prestadora de serviço da mineradora Vale) que não iria deletar as fotos, em razão de estar cumprindo com seu dever como repórter-fotográfico, Paula forçou o sargento Nunes a fazer com que Ronaldo Modesto desse fim nas fotos feitas no local.
Pressionado pelos militares a apagar as fotos, o repórter insistiu que não apagaria, quando o sargento Nunes ordenou que um soldado da guarnição, que não tinha identificação na farda, prendesse o profissional de imprensa, conduzindo-o até a viatura da PRE.
Depois de alguns minutos detido na PA 275, Ronaldo Modesto foi liberado pelos agentes e orientado a sair do local, sem concluir o levantamento do acidente que havia iniciado.
De acordo com o que apurou a reportagem junto ao sargento BM Ronaldo, os carros envolvidos no acidente foram uma camionete modelo Amarok de placa OBU 8978 (Belém-PA) conduzida pelo motorista Jaime Moreira dos Santos, que ficou com vida, mas os pés presos nas ferragens do veículo, e o caminhão Mercedes Benz de placa BYH 2156 (Guarulhos-SP) dirigido pelo condutor Ronnie von da Silva, que sofreu apenas leves escoriações pelo corpo. (Vela Preta/Waldyr Silva)

PM prende homem e mulher envolvidos com tráfico e furto




Uma guarnição da Polícia Militar deteve e encaminhou à Polícia Civil, no inicio da tarde da última quinta-feira (25), em Parauapebas, um homem e uma mulher acusados de tráfico de droga e furto de celulares. Os presos são Leandro Gomes de Sousa, 18 anos, natural de Miranda do Norte (MA), residente no Bairro dos Minérios, Parauapebas; e Juliana de Jesus Sá Lima, 23 anos, grávida de seis meses, natural de Belém (PA), residente no Bairro Alto Bonito, Parauapebas.
De acordo com relato do soldado PM Gleyson Santos da Cruz na delegacia de polícia, primeiramente foi detido Leandro Gomes, após denúncia dando conta que o mesmo acabara de furtar dois aparelhos de celular de dois menores de idade na via pública.
Pressionado pela polícia, Leandro Gomes confessou que havia vendido os objetos furtados para Juliana de Jesus. Na residência desta, no Bairro Alto Bonito, a guarnição apreendeu 12 petecas de crack, a quantia de R$ 40,00 em espécie e deu voz de prisão também à mulher, conduzindo o casal para a delegacia.
Em depoimento, Leandro Gomes de Sousa confessa que praticou o assalto contra os dois menores de idade na companhia do comparsa conhecido por “Lulu”. Minutos depois do assalto, já sem a companhia do parceiro de furto, Leandro foi reconhecido, abordado pelo pai de um dos garotos e entregue à polícia. Quanto aos aparelhos de celular, ele disse em depoimento que trocara com Juliana por quatro petecas de crack.
Por sua vez, Juliana de Jesus Lima declarou em depoimento que a droga encontrada em sua residência pertence a Leandro, que havia deixado lá para consumo dele. Ela sustenta que não é usuária de crack e que apenas guardou o entorpecente para o amigo e ficou com os celulares para ela vender. (Vela Preta/Waldyr Silva)

Foragido de Imperatriz é capturado em Parauapebas

Em atendimento a mandado de prisão preventiva decretado pelo juiz Ernesto Guimarães Alves, titular da 3ª Vara Criminal da Comarca de Imperatriz (MA), a Polícia Civil recolheu ao xadrez de Parauapebas, no final da manhã de quinta-feira (25), o foragido Adoan da Silva Vargas (foto), 35 anos, balconista, natural de Grajaú (MA), que atualmente residia e trabalhava normalmente numa farmácia em Parauapebas.
Segundo o delegado Antonio Miranda Neto, diretor da 20ª Seccional Urbana de Polícia Civil em Parauapebas, Adoan da Silva Vargas, que foi preso por policiais civis na Rua Rio de Janeiro, Bairro Rio Verde, em Parauapebas, vinha sendo procurado há cerca de dois anos pela prática de crimes de assalto a banco, formação de quadrilha e envolvimento em tráfico de drogas.
Adoan da Silva Vargas se encontra preso em Parauapebas à disposição da Justiça de Imperatriz, para onde ficou de ser transferido ainda ontem (26) pela polícia do Estado do Maranhão. (Vela Preta/Waldyr Silva)

sexta-feira, 26 de outubro de 2012

Duas dezenas de motocicletas recuperadas pela polícia

O pátio da Delegacia de Polícia Civil em Parauapebas está cheio de motocicletas recuperadas nos últimos quinze dias. Segundo a polícia, a maioria dos veículos roubados era usada por criminosos na prática de assaltos e trafico de drogas no município.
Uma das motos, por exemplo, que estava em poder dos assaltantes, bastante danificada, foi localizada pela polícia depois de uma denúncia anônima informada ao Disque Denúncia.
A comunidade pode continuar colaborando com o trabalho da polícia, ligando para o Disque Denúncia pelo telefone 3346-2250. Não é preciso se identificar. (Blog Disque Denúncia)

quinta-feira, 25 de outubro de 2012

Gigolô discute com a mulher e coloca fogo na casa dela




Por causa de discussões fúteis ocorridas entre o casal, que vivia junto há apenas 4 meses, o homem, identificado apenas pelo sobrenome de “Diogo”, ateou fogo na residência da mulher e fugiu para rumo até então desconhecido. O incêndio criminoso aconteceu por volta das 5 horas da manhã desta quarta-feira (24), depois que a mulher deixou a residência rumo ao trabalho.
Ontem pela manhã, quando fazia registro de ocorrência policial na delegacia, Maria de Fátima Carneiro, 49 anos, residente na Rua Pedro Álvares Cabral, Bairro Altamira, Parauapebas, revelou à reportagem que antes de “Diogo” incendiar a casa ela foi vítima de agressão e ameaçada de morte pelo então companheiro.
Maria de Fátima conta que por volta das 8 horas da noite de terça-feira (23) chamou o marido dela para abrir o portão da frente da casa para o vizinho que mora nos fundos, mas ele respondeu que não ia, porque estava cansado e queria paz.
“Insisti pra ele abrir o portão, porque aluguei as partes do fundo da residência e eu precisava daquele aluguel, e aí ele mandou eu me lascar. Daí em diante, ele ficou com a cara fechada e disse que ia arrumar as coisas dele e na madrugada ia embora”, explica a dona de casa.
Ela acrescenta que por volta das 5 horas da manhã de ontem (quarta-feira) acordou o esposo e perguntou se ele ia mesmo embora, respondendo que sim, mas antes de partir ia quebrar a mulher de pau.
“Ele pegou uma faca de serra e partiu para cima de mim, ferindo meu pescoço e uma das mãos, e tentou me matar enforcada, só não acontecendo porque eu disse que amava ele muito, e aí consegui escapar e sair de casa”, detalha Maria de Fátima.
Já na delegacia, na parte da manhã, ela disse que ligou para Diogo e ordenou pra ele desaparecer de casa, pois não queria mais ele morando com ela, pois estava na delegacia denunciando as agressões sofridas, aí ele respondeu que estava de saída, mas antes ia fazer uma surpresa pra ela, e desligou o telefone.
“Minutos mais tarde, fui informada que ele incendiou a minha casa, que tinha um barzinho, com tudo que tinha dentro, e desapareceu da cidade”, lamentou a dona de casa. (Vela Preta/Waldyr Silva)

terça-feira, 23 de outubro de 2012

Ladrões roubam carro de padaria e se chocam com poste de energia




Dois homens armados tomaram de assalto o motorista de um veículo Fiat tipo furgão, fugiram em alta velocidade na contramão e se esbarraram contra um poste de eletricidade. Um deles, Leandro Péricles Jones da Silva, sofreu fratura em uma das clavículas e foi agarrado pela polícia, enquanto o outro fugiu do local do acidente.
O furto do veículo, seguido de acidente, ocorreu por volta das 4 horas da madrugada de domingo (21) na frente da padaria Pão Nobre, na Rua E, Bairro Cidade Nova, em Parauapebas.
De acordo com o sargento PM Evaldo, o assaltante Leandro Jones foi socorrido e levado ao hospital pelo Corpo de Bombeiros e depois de receber os primeiros socorros foi levado à delegacia de polícia para prestar depoimento. “No momento em que o acusado estava sendo socorrido pelos homens do Corpo de Bombeiros, ele ainda se rebarbou com a guarnição, tentando dar porrada nos bombeiros”, explica sargento Evaldo.
Segundo ainda o policial, o motorista da padaria se preparava para fazer uma entrega num hotel da cidade e foi surpreendido pelos dois homens que chegaram de moto e, de arma em puno, exigiram as chaves do furgão, saíram em alta velocidade na contramão pela Rua 9, sentido Rua A, dobraram à direita na Rua B e no meio do quarteirão, entre as ruas 9 e 10, Bairro Cidade Nova, ao tentar desviar de um contêiner, bateram de frente num poste da rede elétrica.
Procurado pela reportagem na manhã de domingo na delegacia de Polícia Civil, antes de ser reconduzido para continuar o tratamento no hospital municipal, Leandro Jones da Silva preferiu ficar calado. No hospital, na manhã desta segunda-feira (22), ao se sentir melhor dos ferimentos, Leandro aproveitou o descuido de servidores e escapou da casa de saúde. (Vela Preta/Waldyr Silva)

Flagrado com 47 petecas de crack




Ao ser percebido por uma guarnição da Polícia Militar em atitudes suspeitas, o indivíduo Talisson Sousa Monteiro, 26 anos, residente no Bairro Casas Populares II, em Parauapebas, foi abordado pelos policiais e flagrado portando 47 petecas de crack. O crime aconteceu por volta das 4h40 da madrugada de domingo (21) na rodovia PA 160, nas proximidades do Bairro Casas Populares II, em Parauapebas.
Segundo declarou à reportagem o sargento PM Evaldo, no momento em que o elemento avistou a viatura da PM se aproximar, ele tentou despachar a sacola com as petecas de crack, mas a ação foi percebida pela guarnição da polícia, que deteve o suspeito e o encaminhou à Polícia Civil.
Procurado pelo Jornal, Talisson Sousa Monteiro negou que a droga lhe pertencesse, atribuindo a propriedade das 47 petecas de crack ao comparsa de prenome William, cujo endereço não soube ou não quis revelar à imprensa. (Vela Preta/Waldyr Silva)

segunda-feira, 22 de outubro de 2012

Polícia Civil instala Núcleo de Pacificação e Prevenção da Violência

O Estado do Pará acaba de ganhar um Núcleo de Pacificação e Prevenção da Violência (Nuprev). Criado pelo delegado-geral da Polícia Civil do Estado, Nilton Atayde, o Nuprev terá como função planejar, coordenar, supervisionar, acompanhar e avaliar as atividades do Serviço Social na Polícia Civil, visando promover ações que resultem em melhoria na qualidade dos serviços prestados aos usuários da instituição. A portaria de criação do núcleo foi publicada na edição desta segunda-feira (22) do Diário Oficial do Estado.
Para a criação do Nuprev, o delegado Nilton Atayde levou em consideração que as demandas caracterizadas como conflitos sociais e crimes de menor potencial ofensivo necessitam de ações integradas, objetivando a busca de soluções que resultem na preservação da justiça social. “Faz-se necessária a implantação das atividades do Serviço Social no âmbito da Polícia Civil, a fim de contribuir para a construção de uma ordem social, política e econômica”, pontuou.
No primeiro semestre deste ano, esta demanda especial somou 11.283 atendimentos prestados por assistentes sociais, nas seccionais e delegacias de polícia localizadas na Região Metropolitana de Belém.
Segundo a assistente social Graciane Almeida, diariamente uma média de 15 conflitos envolvendo principalmente parentes e vizinhos acaba nas delegacias ou seccionais de Belém. O número diz respeito apenas aos casos em que não houve crime. As pendengas acabam no setor social da Polícia Civil e são resolvidas com o auxílio de assistentes sociais. Atualmente, 38 profissionais integram o quadro da instituição.
O Nuprev será coordenado por assistente social do quadro da Polícia Civil e subordinado diretamente ao delegado-geral adjunto, Rilmar Firmino. As ações do Núcleo serão executadas nas Unidades de Polícia Civil Metropolitana e Superintendências Regionais. Caberá ao Núcleo a formulação e implementação de projetos na área social que objetivem a melhoria da relação familiar e social. Também será sua responsabilidade promover ações que previnam fatores de risco e conflitos potenciais e concretos, visando a redução de condutas propulsoras de ações violentas e delituosas entre os usuários.
Serão atividades do Nuprev: elaboração do plano geral de atividades do setor de Serviço Social da Polícia Civil, com demais setores; articulação de parcerias com instituições de ensino superior para capacitação e formação profissional de servidores; promoção e elaboração de encontros, estudos e capacitações aos profissionais de Serviço Social; pesquisa e levantamento de dados da comunidade e da instituição, objetivando a elaboração de projetos e ações preventivas e sócio-educativas, estão entre as atribuições do Nuprev, que também deverá integrar comissões e participar de atividades juntamente com outras entidades em assuntos que envolvem a Segurança Pública, além de desempenhar outras atividades correlatas aos objetivos do Núcleo e funções da Polícia Civil. (Site PC)

sábado, 20 de outubro de 2012

Preso acusado de arrombar carrinhos de lanche no Bairro Cidade Jardim



Uma guarnição da Polícia Militar deteve na madrugada de ontem (19) e encaminhou à Polícia Civil o elemento Rúsine Soares dos Santos, 21 anos, conhecido por “Parazinho”, natural de Concórdia do Pará (PA), residente em Parauapebas. O indivíduo é acusado de arrombar e furtar um botijão de gás de um carrinho de merenda e um liquidificador de outro carrinho de guaraná, no Bairro Cidade Jardim, em Parauapebas.
Segundo depoimento da polícia, depois de furtar os utensílios, levá-los para casa e retornar à rua, Rúsine Soares foi agarrado por populares, entre estes Cristiane da Cruz Dias e Daliane Nunes Pereira, proprietárias dos carros de lanche, e entregue à guarnição da polícia, que por sua vez encaminhou o acusado para a delegacia,
Antes de ser encaminhado para a Polícia Civil, o acusado levou os PMs até sua residência, onde os objetos furtados foram localizados, apreendidos e devolvidos para os respectivos donos. Procurado pela reportagem, Rúsine Soares não quis dá sua versão. (Vela Preta/Waldyr Silva)

Parauapebas já registrou 23 acidentes com vítimas fatais este ano


O movimento de acidentes de trânsito com vitimais fatais em Parauapebas, no período de janeiro deste ano até a semana passada, registrou 23 mortes, a maioria envolvida com acidente de moto. A revelação é do agente de trânsito João Monteiro (foto), coordenador do Núcleo de Educação para o Trânsito, do Departamento Municipal de Trânsito e Transporte (DMTT).
Segundo João Monteiro, na maioria dos acidentes registrados pelo órgão, os condutores envolvidos no desastre, ou mesmo os pedestres, deixaram de observar as regras que disciplinam o trânsito, como passar em sinal fechado, não sinalizar o veículo ao dobrar para a esquerda ou direita, dirigir em velocidade não permitida, desrespeitar a faixa de pedestre, não utilizar cinto de segurança e capacete, entre outras.
Questionado pelo Jornal sobre os resultados das esporádicas campanhas de conscientização de trânsito deslanchadas na rua para pedestres e condutores de veículos, o coordenador do DMTT respondeu que o trabalho tem sido bem aceito pela população, mas mesmo assim o índice de acidentes com vítimas fatais ainda é grande, situação que vem preocupando os fiscais de trânsito e transporte de Parauapebas.
João Monteiro assegura que uma das medidas que tem dado bons resultados são as eventuais blitze de fiscalização de trânsito realizadas na cidade em conjunto com o Detran e as polícias Militar e Civil, “mas ultimamente os agentes do DMTT não estão podendo solicitar a verificação de documentos de veículos e dos motoristas, por falta de convênio com o Governo do Estado”, lamenta o coordenador do Núcleo de Educação para o Trânsito. (Vela Preta/Waldyr Silva)

Polícia Civil prende trio acusado de adulterar documentos de veículos



Encontram-se presos desde a última quarta-feira (17) em Curionópolis, à disposição da Justiça, os indivíduos Nélio Norberto da Silva Sobrinho, 33 anos (apontado pela polícia como chefe de quadrilha); Diogo José Parreira, 31 anos; e Frederico de Oliveira Bastos, 36 anos, acusados de integrar uma quadrilha especializada em adulterar documentos e sinal identificador de veículos.
Dos três presos, apenas Frederico Bastos reside fora do Pará, no Bairro Vila Gaiapó, em Goiânia, enquanto os demais moram em Eldorado do Carajás. Um quarto homem envolvido com o bando está sendo investigado pela polícia, que quer saber também se o grupo atua em outras cidades da região.
Segundo o delegado Bruno Fernandes de Lima, titular da Delegacia de Curionópolis, que comandou a operação de prisão em flagrante do trio, o trabalho de investigação do bando já vinha sendo feito há um mês no município. Os acusados foram autuados pelos crimes de receptação qualificada, formação de bando ou quadrilha e adulteração de sinal identificador de veículo.
Além da adulteração de documentos, os três homens são acusados também, de acordo com a autoridade policial, de transportar cinco veículos adulterados desde a cidade de Goiânia, em Goiás, com destino a Parauapebas, onde a polícia apreendeu os carros adulterados com placas de Goiânia e Anápolis, em Goiás; Parauapebas, no Pará; e Sinop, em Mato Grosso.
As investigações mostraram que o esquema acontecia há pelo menos três anos. Eles compravam carros danificados, em Goiás, geralmente, que se envolveram em acidentes de trânsito, e traziam os mesmos para o sudeste do Pará. Após roubar um veículo, eles falsificavam documentos e repassavam os dados dos carros danificados para os carros roubados e estes passavam a circular como carros supostamente legalizados.
Os veículos apreendidos foram levados para Curionópolis, de onde foram encaminhados para a perícia no Instituto Médico Legal (IML), em Marabá, cujo laudo pericial comprovou a adulteração dos veículos. (Vela Preta/Waldyr Silva)

quinta-feira, 18 de outubro de 2012

Adolescente teria cometido suicídio



O adolescente Maycon Douglas Ferreira Braga, 17 anos, morreu na tarde da última terça-feira (17), em Parauapebas, aparentemente por ingestão de veneno. Acredita-se que o jovem tenha cometido suicídio e seu corpo foi encontrado por volta das 13 horas, na Rua Piauí nº 271, Bairro Liberdade I.
Segundo o boletim de ocorrência registrado na delegacia da cidade, o corpo foi encontrado pela madrasta dele, Célia de Oliveira Ferreira, que foi até a casa do jovem, uma construção de madeira situada aos fundos de outra residência, convidá-lo para almoçar. A mulher bateu na porta, mas ninguém atendeu, e, ao olhar pelo buraco da fechadura, observou que havia algo errado.
Célia viu que a geladeira do enteado estava com a porta aberta. Em uma janela, que também possuía um buraco, a madrasta conseguiu ver que o ventilador dele estava quebrado no meio da sala e a sanduicheira estava aberta, caída no chão. Nervosa com a situação, a mulher forçou a porta da frente com um pedaço de madeira, conseguindo abri-la, e enxergou os pés do jovem, que estava deitado.
Com medo de entrar, ela começou a chamar pelo adolescente, que não respondeu. Como as luzes estavam apagadas, Célia acendeu a lanterna de seu celular e viu várias moscas sobrevoando os pés do enteado, sentindo também o mau cheiro exalado no interior da residência. Célia, então, ligou para o esposo, identificado apenas como Dilmar, informando que o filho dele provavelmente estava morto. Depois começou a gritar por socorro, chamando os vizinhos.
Algumas pessoas que moram nas proximidades atenderam ao chamado, entraram na casa e constataram que, de fato, Maycon estava sem vida. A Polícia Civil foi imediatamente acionada e encontrou no quarto, além de intensa bagunça e do corpo, um copo que continha o resto de uma substância que provavelmente seja o veneno conhecido como 'chumbinho'.
MACABRO
Maycon estava caído de bruços, com o tronco sobre o colchão e as pernas no chão. Assim que ele foi virado, pode-se obervar que o jovem havia sangrado bastante pelo nariz. A principal explicação para a bagunça encontrada na casa seria de que o rapaz pode ter se debatido durante o envenenamento, que, segundo especialistas, causa dores. O corpo foi removido e encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML), onde foram coletadas amostras de tecidos e enviadas para exame toxicológico, em Belém.
CHUMBINHO
O chumbinho é um produto clandestino, irregularmente utilizado como raticida, que tem esse nome porque, quando não está diluído, tem aparência de chumbo. Com apenas 0,26 miligramas do produto, um adulto tem intoxicação aguda e necessita de atendimento médico urgente. O chumbinho é formado em grande parte pelo agrotóxico aldicarbe (carbamato Aldicarb).
No Brasil, a substância é utilizada intensamente em envenenamento de animais, como ratos, gatos e cães. É grande também a utilização em suicídios, assassinatos e mortes acidentais por intoxicação. Pessoas ou animais que ingerem o chumbinho sentem fortes dores abdominais e ânsia de vômito. (Vela Preta/Luciana Marschall)

Jovem desaparecido no MA é localizado em Parauapebas



Desaparecido de São Luís (MA) desde quinta-feira (11) da semana passada, o jovem Danilo Aroucha, de 18 anos, foi localizado nesta terça-feira (16) em Parauapebas. O Disque Denúncia de Parauapebas já havia produzido e divulgado cartaz com a foto e informações sobre o desaparecido, mas na terça-feira o jovem manteve contato telefônico com a família e informou que estava em Parauapebas.
Ainda na terça-feira, segundo a coordenação do DD, uma denúncia foi recebida na central informando o paradeiro de Danilo Aroucha. A situação foi repassada para a Polícia Militar, que horas depois o encontrou em um dormitório localizado no Bairro Cidade Nova, Parauapebas.
Segundo informações de familiares, o rapaz sofre de problemas psicológicos e quando criança passou por tratamento psiquiátrico com remédios controlados. O jovem chegou à procura de emprego, mas passou a dormir no Terminal Rodoviário de Parauapebas, no Bairro Beira Rio.
Depois de ser localizado, Danilo Aroucha foi auxiliado por uma assistente social da Secretaria Municipal de Assistência Social, que providenciou abrigo, alimentação e passagem de retorno para São Luís.
Em contato com o Disque Denúncia, a família agradeceu ao apoio de todos que colaboraram para a localização de Danilo, que segue viagem para sua cidade.
O Disque Denúncia, através do Programa Desaparecidos, divulga cartazes com fotos e informações, no intuito de receber demanda de denúncias que levem a localização dessas pessoas. Em Parauapebas, o órgão atende pelo telefone (94) 3346-2250. (Waldyr Silva, com informações do Disque Denúncia)

terça-feira, 16 de outubro de 2012

Motoqueiro bate em automóvel e passageiro da garupa morre





Ao transitar numa moto Tornado placa JVO 0163 (Parauapebas) pela Avenida Liberdade, em Parauapebas, levando na garupa a esposa Deyse Keyla Soares Marques, 24 anos, natural de Pinheiros (MA), o motoqueiro Silvio Magno Duarte Silva, 24 anos, residente na Rua Pedro Miranda, Bairro Liberdade II, Parauapebas, chocou-se com um Fiat Uno de placa JZT 6935 (Vila Rica-MT) e a mulher dele morreu no local, enquanto o piloto da moto fraturou o braço direito.
O acidente fatal aconteceu por volta das 20h50 da última sexta-feira (12), na Avenida Liberdade, próximo do viaduto da PA 160, saída da cidade, Parauapebas.
Segundo apurou a reportagem na delegacia de polícia, após o acidente o motorista do automóvel, que não foi identificado, abandonou o carro e apanhou um mototáxi, sem prestar socorro às vítimas.
De acordo com testemunhas que teriam presenciado o acidente, o motorista do Fiat transitava na rodovia PA 275, sentido centro da cidade, e ao dobrar à esquerda, para cruzar a Avenida Liberdade, passou direto, sem dar a preferência para a moto, que bateu de frente no automóvel. Com o violento baque, a mulher do piloto da moto voou por cima do Fiat, bateu a cabeça no asfalto e morreu no local.
HOMICÍDIO
Por volta de 1 hora da madrugada de domingo (14), Denivaldo dos Santos, 27 anos, conhecido por “Denis”, natural de São Vicente Ferrer (MA), que residia na Rua Macapá, Bairro Liberdade II, Parauapebas, foi assassinado em via pública, nas proximidades da estação ferroviária, na Vila Palmares Sul.
De acordo com depoimento prestado à Polícia Civil por Dacieler de Jesus Serra, esposa da vítima, “Denis” foi assassinado a golpes de faca, após tentar amenizar a briga de um casal que estava quase se matando. Segundo Dacieler de Jesus, o autor do homicídio contra a vida de “Denis” foi o suposto marida da mulher que estava apanhando. (Vela Preta/Waldyr Silva)

Assaltante troca tiros com a polícia e leva a pior


Sidinei Pereira de Souza e PMs
 
Francisco Santana

Ao ser encurralado por homens do Grupo Tático de Operações (GTO) da Polícia Militar, por volta das 23 horas da última sexta-feira (12), em Parauapebas, o indivíduo Sidinei Pereira de Souza, 30 anos, residente no Bairro São Luís, Parauapebas, reagiu à voz de prisão e disparou contra os policiais, que por sua vez revidaram também com tiros, atingindo Sidinei, que ainda foi conduzido com vida para o hospital municipal, mas não resistiu aos ferimentos e veio a óbito, antes mesmo de receber os primeiros atendimentos médicos.
De acordo com depoimento do cabo PM Mesquita, uma guarnição do GTO estava investigando o roubo de uma motocicleta marca Honda 125 ES, praticado por três elementos na VS 10, seguido de baleamento, tendo como vítima Geraldo Duarte Silva Júnior.
De posse de pistas sobre as características dos acusados e a direção para onde o trio teria fugido, a guarnição da Polícia Militar saiu em diligência, com intuito de localizar o veiculo roubado e prender os assaltantes.
Segundo o cabo Mesquita, por volta das 23 horas os policiais localizaram na Rua 24 de Março, próximo da Rua Fortaleza, Bairro da Paz, uma moto parecida com a que foi roubada, estacionada na frente de uma lanchonete. Ao procurar na vizinhança pelo condutor do veículo, um homem suspeito, identificado depois como Francisco Santana, tentou se evadir do local, mas foi agarrado pelos PMs.
Interrogado, ainda de acordo com Mesquita, Francisco Santana confessou à polícia ter roubado a moto na companhia dos comparsas Sidinei Pereira de Souza e “Lourinho”, citando, inclusive, onde os dois moravam.
Ao chegar ao endereço de Sidinei, com a indicação de Francisco Santana e apoio de outra guarnição do Grupo Tático, uma parte dos policiais entrou pela frente do imóvel e outra pelos fundos. Os PMs que entraram pelo quintal da casa foram atacados por uma matilha composta por cerca de 20 cães, quando Sidinei foi alertado e reagiu com disparo de arma de fogo, mas foi atingido mortalmente pelos policiais.
PRISÃO
Em 28 de agosto deste ano, Sidinei Pereira de Souza foi preso por uma guarnição da 20ª Zona de Policiamento (ZPol) em Parauapebas, acusado de liderar uma quadrilha especializada no furto de motos.
Além do furto de motos, Sidinei Pereira era também envolvido no roubo de gado na região e em outros assaltos nas imediações da vila Paulo Fonteles, zona rural de Marabá. Segundo a polícia, as motos furtadas eram levadas e vendidas para agricultores na zona rural.
Com a prisão do indivíduo, na época, a polícia recuperou, na residência do acusado, quatro motos que estavam em poder do acusado, as quais teriam sido furtadas pela suposta quadrilha comandada por Sidinei Pereira. (Vela Preta/Waldyr Silva)

Colisão entre carreta e camionete deixa um morto na PA 275




Uma violenta colisão entre uma carreta de marca Scania, com reboque, de placa MNQ 6737 (Iconha-ES), conduzida pelo motorista Cláudio Alves Ribeiro, e uma camionete S10 de placa HRR 7159 (MS), que estava sendo conduzida por Nelson Jucelino Zmijevski, leva este a óbito, depois que o carro menor sofreu várias capotagens e caiu num barranco, fora da pista de rolamento.
O acidente fatal ocorreu por volta das 13h30 do último sábado (13), no km 27 da rodovia PA 275, a três quilômetros de Curionópolis, sentido Eldorado do Carajás.
De acordo com relato do sargento José Wanzeller, da Polícia Rodoviária Estadual, na Delegacia de Polícia Civil em Curionópolis, o condutor da camionete não estava usando cinto de segurança na hora do acidente.
Segundo apurou a reportagem junto com a polícia, Nelson Jucelino Zmijevski voltava de uma propriedade rural em direção a Parauapebas, onde morava, transportando na camionete uma caixa d’água, sacas de milho e dois porcos já tratados, quando, a três quilômetros antes de chegar à cidade de Curionópolis, perdeu o controle da picape, e, na contramão, chocou-se com a lateral esquerda da carreta e caiu no abismo, falecendo no local.
Em depoimento prestado nesta segunda-feira (15), na delegacia de polícia de Curionópolis, o motorista da carreta, Cláudio Alves Ribeiro, declarou que Nelson Jucelino Zmijevski transitava em alta velocidade, quando colidiu com a carreta.
Cláudio Ribeiro acrescentou em depoimento que após o acidente parou o caminhão, desceu ao barranco para prestar socorro à vítima, mas percebeu que o motorista da picape já estava morto. Com medo de represália por parte de populares, ele deixou o local do acidente e ontem (15) prestou depoimento à Polícia Civil. (Vela Preta/Waldyr Silva)

sábado, 13 de outubro de 2012

Sem-terra voltam a interditar rodovia PA 275 por mais 24 horas





Interditada por agricultores ligados ao Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST) desde as 22 horas de terça-feira (9), a rodovia PA 275, no trecho compreendido entre os municípios de Curionópolis e Parauapebas, foi desobstruída por volta da 7h40 da manhã de quinta-feira, interditada novamente às 13 horas do mesmo dia e somente ontem (12), por volta das 13 horas, o tráfego na estrada se normalizou, com o deslocamento das dezenas de veículos que se encontravam paradas em enormes filas nos dois sentidos da pista.
A ação radical dos trabalhadores rurais em interditar a rodovia provocou enormes transtornos para quem depende da estrada para viajar, uma vez que os manifestantes não deixavam sequer os passageiros de vans ou de ônibus passarem a pé na barreira para pegar outra condução do outro lado, porque veículos não passavam de jeito nenhum.
Por causa do fechamento da PA 275, algumas empresas que fazem o transporte de passageiros para Belém, outros municípios e estados foram obrigadas a sair de Parauapebas por Canaã dos Carajás, no percurso de 65 quilômetros, pegar um trecho de estrada de chão de 45 quilômetros até a BR 155 e mais 70 km até Eldorado do Carajás, enfrentando uma grande buraqueira na BR. Se a estrada estivesse liberada, o percurso de Parauapebas para Eldorado pela PA 275 seria de apenas 65 quilômetros.
CONFLITO
As lideranças do MST justificam que interditaram a estrada para chamar a atenção das autoridades, pois no último final de semana teriam sido atacadas a bala por fazendeiros da região. Mas os pecuaristas sustentam que em nenhum momento utilizaram armas de fogo para atacar os ocupantes da terra. “Eles é que atiraram contra nós e atingiram duas pessoas que viajavam de van ou de ônibus e tentaram furar o bloqueio na rodovia”, explica João Barreto, um dos proprietários da fazenda ocupada pelos sem-terra.
A Polícia Civil de Curionópolis está investigando quem são os responsáveis pelos disparos de arma de fogo que atingiram as duas pessoas durante o conflito entre trabalhadores sem-terra e donos da terra que vem sendo ocupada por famílias ligadas ao MST.
Os colonos estão instalados no acampamento Frei Henry, às margens da rodovia PA 275, município de Curionópolis. (Vela Preta/Waldyr Silva)

Polícia Civil investiga esquema de tráfico de drogas em Tailândia





A Polícia Civil vai aprofundar as investigações com objetivo de identificar os responsáveis pelo esquema de tráfico de entorpecentes no município de Tailândia, nordeste do Pará, onde, no último dia 10, mais de uma tonelada de maconha seca pronta para ser prensada foi apreendida. Foi a maior apreensão de drogas do ano em todo estado feita pela Polícia Civil. Foram, ao todo, 1.311 quilos de erva apreendidos. 
O delegado Valério Alvarenga, titular da Delegacia de Tailândia, confirmou que a área em que a maconha foi encontrada abastecia os pontos de venda de drogas na cidade. A localização da região ocorreu após um ano e meio de investigações. Quinze pontos no município foram levantados, ao longo desse tempo, até os policiais descobrirem o exato local onde a droga era produzida. O terreno ficava no interior de uma fazenda, na zona rural de Tailândia.
O policial civil acrescenta que desde que assumiu a direção da delegacia, no ano passado, percebeu que os tabletes da maconha apreendidos apresentavam as mesmas características e eram embalados sempre da mesma forma, com numerações e com o mesmo tipo de embalagem. Assim, ressaltou Alvarenga, o esquema de tráfico de drogas passou a ser investigado para apurar a procedência do entorpecente que, seguramente, era originário do mesmo local. Por meio de denúncias anônimas e com apoio de informante, os investigadores Carmo e Mariano chegaram a levantar o endereço do ponto usado para a distribuição da erva que abastecia todo o município.
Com a localização exata da área, a equipe da delegacia, tendo à frente o delegado Valério Alvarenga, partiu da sede de Tailândia, por volta de 14 horas de quarta-feira, com destino à região, onde estava a droga, situada a 60 quilômetros da sede da cidade, na estrada conhecida como “Vicinal 13”, cujo acesso é pela rodovia PA-150.
A maconha seca estava dentro de sacos escuros encontrados em cima de um jirau de madeira encoberto por mato. Para chegar ao local, conta o delegado, foi preciso deixar as viaturas na entrada da mata e seguir por uma via esburacada até o terreno onde estava a droga, em uma área de fazenda, de nome e dono ainda não identificados. Ninguém foi preso no local.
Inicialmente, 27 sacos com cerca de 20 quilos da droga em cada foram levados nas viaturas até a delegacia, onde os policiais chegaram por volta de 2 h da madrugada.
A operação foi reiniciada por volta de 4 horas, já com apoio dos investigadores Alessandro e Everaldo, da Delegacia de Goianésia do Pará, designados pelo delegado Paulo Renato Lima, e por policiais militares do Grupamento Tático de Tailândia, sob o comando do major Robson.
Os policiais se deslocaram à área com quatro caminhonetes que retornaram lotadas da erva. Equipe de peritos do Instituto Médico Legal de Tucuruí foi acionada para pesar e periciar a droga. O delegado Valério Alvarenga informa que vai solicitar à Comarca de Tailândia que o entorpecente apreendido seja incinerado o mais breve possível. As investigações irão prosseguir para identificar envolvidos no esquema de tráfico de maconha na região. (Site da Polícia Civil do Pará)

sexta-feira, 12 de outubro de 2012

Corpo de Bombeiros entrega cheque moradia para militares em Belém





Na manhã desta quinta-feira (11), foi entregue o cheque moradia para dezesseis militares do Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Pará (CBMPA), no auditório do comando geral, localizado na Avenida Júlio Cesar, em Belém. O evento contou com a presença do comandante-geral, coronel BM Hilberto, que na ocasião realizou a entrega dos cheques, juntamente com outros oficiais da corporação para os contemplados.
Os bombeiros que receberam o cheque são soldados da corporação que residem na região metropolitana de Belém, e conseguiram o benefício de reforma e construção de casa, proporcionado pela parceria do Corpo de Bombeiros e Governo do Estado do Pará, por meio da Cohab (Companhia de habitação do Estado do Pará).
O projeto do cheque moradia já existe desde 2003 na corporação, e no ano corrente está sob a coordenação do major BM Cleber Baia, que atuou juntamente com o capitão BM Antônio (assistente social) e soldado Marcos (engenheiro civil), que realizaram a seleção dos militares, e contemplaram dezesseis soldados, sendo cinco com o benefício de construção e 11 com o benefício de melhoria ou reforma.
O valor do benefício de construção para os cinco militares foi R$ 30 mil e do benefício de melhoria ou reforma foi R$ 45.880,00, totalizando R$ 75.880,00 em benefícios.
O oficial coordenador do cheque moradia informa que os militares contemplados receberam a primeira parcela do benefício, e terão direito a segunda parcela, após a apresentação das notas fiscais de compra de materiais, bem como a realização da obra ou reforma.
Depois do cumprimento desta etapa, pelo beneficiário, a comissão do cheque moradia fará uma visita técnica à residência do militar para confirmar a materialização dos serviços realizados, confeccionando um relatório e enviando para a Cohab, que após análise do processo, e se estiver sem problemas, disponibilizará a segunda parcela do benefício ao militar.
O programa, que é de caráter eminentemente social, foi criado para possibilitar às famílias, com renda de até três salários mínimos, construir, ampliar e/ou reformar suas casas, ficando a contratação e pagamento da mão de obra sob a responsabilidade do beneficiário.
A viabilidade do programa junto a servidores públicos se deu através das parcerias formalizadas com 52 órgãos da administração direta e indireta do Governo do Estado, por meio de convênios específicos. (Fonte: Site do CBMPA)

quinta-feira, 11 de outubro de 2012

Conflito entre fazendeiros e sem-terra deixa dois feridos na PA 275



A Polícia Civil de Curionópolis está investigando quem são os responsáveis pelos disparos de arma de fogo que atingiram no final de semana duas pessoas durante conflito entre trabalhadores sem-terra e pecuaristas donos da terra que vem sendo ocupada por famílias ligadas ao Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST).
Por causa do conflito, os colonos instalados no acampamento Frei Henry, às margens da rodovia PA 275, município de Curionópolis, mantém interditada aquela estrada desde as 22 horas de terça-feira (9), provocando os maiores transtornos para quem depende da rodovia para viajar ou transportar mercadorias.
Lucas Santos, um dos coordenadores do MST, declarou à reportagem que cerca de 500 famílias se encontram instaladas no acampamento há 3 anos. Ele conta que no último sábado (6) as famílias foram surpreendidas por trabalhadores da fazenda que chegaram ao acampamento disparando arma de fogo na direção dos barracos, estourando foguetes (fogos de artifício) e destruindo barracos nas hortas, mas ninguém foi ferido no acampamento.
“Temendo que alguma bala atingisse algum de nós, por volta das 22 horas de terça-feira (9) resolvemos nos posicionar no meio do asfalto da rodovia PA 275, impedindo o tráfego de veículo, até que as autoridades nos atendam”, explica Lucas Santos.
João Barreto, um dos proprietários da fazenda ocupada pelos sem-terra, sustenta que “em nenhum momento usamos armas para nos defender. Eles é que atiraram contra nós e atingiram duas pessoas na rodovia”.
Segundo o pecuarista, já foram feitos vários acordos com os sem-terra na Vara Agrária, mas eles não cumpriram nenhum deles. “Estamos com mandado de reintegração de posse em mãos, assinado pela Justiça em 2 de junho deste ano, mas a decisão ainda foi cumprida”, lamenta João Barreto.
Solidário aos pecuaristas, Marcelo Catalão, presidente do Sindicato dos Produtores Rurais de Parauapebas (Siproduz), explica que na última sexta-feira (5) os sem-terra chegaram até a sede da fazenda e destruíram a cerca de arame, queimaram o pasto e ordenaram que os trabalhadores caíssem fora, pois eles iam se apossar de toda a área da propriedade. “Por causa dessas ameaças, um grupo de fazendeiros da região se acampou na sede da fazenda desde sábado, para evitar maiores estragos”.
O delegado Bruno Fernandes de Lima, de Curionópolis, diz ter provas que os disparos foram feitos e duas pessoas foram atingidas e atendidas no hospital municipal de Curionópolis. “Abrimos inquérito para apurar quem são os responsáveis pela tentativa de homicídio e colocar os culpados na cadeia, seja de que lado for”, sentenciou o delegado. (Vela Preta/Waldyr Silva)

segunda-feira, 8 de outubro de 2012

Bandidos amarram dono de fazenda e roubam veículos em Sapucaia

Três elementos armados de revólveres amarraram o dono de uma fazenda, senhor Divino Oliveira, conhecido como “Bardola”, a esposa dele, uma neta e o caseiro da fazenda, para em seguida roubarem a moto do caseiro e a caminhonete Hilux do pecuarista.
O crime ocorreu por volta das 20 horas deste domingo (7), numa fazenda localizada às margens da estrada vicinal Flor da Mata, que liga Sapucaia a Canaã dos Carajás,
O comandante do destacamento de Sapucaia, sargento PM Telles, informou que, tão logo soube do ocorrido, montou barreiras em várias estradas da região, mas não conseguiu prender os acusados. (Blog do Edmar Brito)

domingo, 7 de outubro de 2012

Policiais civis e militares recuperam veículos furtados em Rurópolis





A repressão aos roubos de veículos na cidade de Rurópolis, sudoeste do Pará, resultou na recuperação de duas motocicletas e uma bicicleta furtadas na região. Dois homens apontados como receptadores foram presos em flagrante. A recuperação dos veículos foi feita, neste final de semana, por policiais civis e militares.
De acordo com o delegado Ariosnaldo Vital Filho, titular da Delegacia de Rurópolis, no final da noite de sábado foi recuperada uma motocicleta furtada, que estava na praça cívica da cidade. Sob o comando do cabo PM Roberto Lages, policiais militares encontraram a motocicleta Honda CG 150, de placa OBV 1646, furtada na madrugada de 11 de agosto deste ano, na frente de um clube local.
O veículo estava com Fábio Francisco dos Prazeres da Silva, 27 anos. Durante o interrogatório, ele afirmou que teria comprado a motocicleta por R$ 1.000 de um homem conhecido por “Bacana”. O delegado, juntamente com o investigador Hércules dos Santos Araújo, foi até a casa do suspeito, que acabou preso. "Bacana", que se chama Josiel Rodrigues do Amaral, 31 anos, reside no Bairro Bom Jardim, no município. Levado à delegacia, ele alegou ter encontrado a motocicleta abandonada num matagal no Bairro do Leitoso. Assim, resolveu vendê-la para Fábio.
Ainda, na casa de Josiel, o investigador Hércules encontrou uma bicicleta e outra motocicleta, Yamara YBR, de placa JZI 5053, ambos sem origem comprovada. Josiel negou ter furtado ou roubado os veículos. Alegou aos policiais civis que teria comprado os veículos por R$ 800 de um homem desconhecido no município vizinho do Trairão. Fábio e Josiel foram autuados por receptação, crime previsto no artigo 180, do Código Penal, cuja pena é de reclusão de um a quatro anos e multa.
PERÍCIAS
Objetos de crimes que estavam depositados na Delegacia de Rurópolis, apreendidos durante operações policiais, foram encaminhados para o Centro de Perícias Científicas, em Santarém, para serem periciados quanto à funcionalidade, grau de risco e periculosidade à sociedade. A perícia também visa identificar a procedência do material para melhor instruir os inquéritos policiais.
De acordo com o delegado Ariosnaldo Filho, somente neste primeiro semestre já foram encaminhadas armas, munições, celulares, notas falsas e veículos automotores apreendidos atrelados a diversos procedimentos policiais instaurados e em vias de conclusão.
“Os resultados satisfatórios em prol da segurança do município se dão em razão do trabalho preventivo e repressivo intensivo que está sendo realizado em parceria entre policiais civis, militares, Conselho Tutelar, Ministério Público, Poder Judiciário e população, esta atuante e participativa no combate à criminalidade da cidade”, ressalta o policial civil.

sábado, 6 de outubro de 2012

Efetivo de 300 policiais de prontidão nas eleições deste domingo



Cerca de 300 homens das polícias Militar, Civil, Exército e Corpo de Bombeiros estão de prontidão para fazer a segurança das eleições neste domingo nos municípios de Parauapebas, Canaã dos Carajás, Curionópolis e Eldorado do Carajás. A informação foi passada ontem (5) à reportagem pelo subcomandante do 23º Batalhão da Polícia Militar em Parauapebas, major Benedito Sabbá (foto).
Desse efetivo, de acordo com o subcomandante, 150 policiais militares são lotados no 23º BPM de Parauapebas. Um reforço da Polícia Militar vem do comando geral da PM em Belém para atuar nos municípios de Canaã dos Carajás, Curionópolis e Eldorado do Carajás. Já as forças federais do Exército Brasileiro, com 60 homens, vão fazer a segurança da eleição nas cidades de Canaã dos Carajás, Parauapebas e Eldorado do Carajás.
Segundo ainda o major Benedito Sabbá, será montada no ginásio poliesportivo do Bairro Beira Rio uma base de apoio do policiamento integrado, para onde serão encaminhadas as pessoas que forem flagradas cometendo qualquer crime eleitoral, em especial a prática de boca de urna.
Com relação à presença da Polícia Civil na segurança das eleições, o delegado Antonio Miranda Neto esclarece que todo efetivo da corporação estará de plantão no domingo atento aos acontecimentos nas eleições, com apoio de agentes de trânsito do Detran, do Departamento Municipal de Trânsito e Transporte (DMTT) e até de um helicóptero.
Indagado se os cerca de 100 detentos de justiça que se encontram sob a custódia da Susipe na carceragem municipal do Bairro Rio Verde vão poder votar neste domingo, Antonio Miranda respondeu que não, justificando que a maioria dos presos tem domicílio eleitoral em outros municípios localizados nos estados do Pará, Maranhão e Tocantins. (Vela Preta/Waldyr Silva)

quinta-feira, 4 de outubro de 2012

Delegado prende mais um integrante da quadrilha de roubo de gado

Conforme havia prometido, o delegado de Polícia Civil de Curionópolis, Bruno Fernandes de Lima, prendeu no final da tarde da última terça-feira (2), na Vila Itainópolis, município de Marabá, mais um integrante de uma quadrilha que vinha cometendo crimes de assalto, roubo de gado e tráfico de drogas na região.
O acusado preso é Francisco Pereira Lima Filho, conhecido por “Liminha”, que, segundo o delegado, teria confessado ter comprado 28 cabeças de gado roubado e revendido para pecuaristas da região. “Detectamos os compradores, ouvimos em depoimento e apreendemos os animais para serem devolvidos a seus legítimos proprietários”, informa a autoridade policial.
Os outros membros do bando, presos no último domingo (30) nas cidades de Curionópolis, Eldorado do Carajás, Marabá e Bom Jesus do Tocantins, são os indivíduos Antonio Alves Amaral, Eliandro Macedo da Silva, Geraldo Pereira Macedo, Romeu Sousa Santos, Antonio Souza Vieira e Ruideglan Alves Barbosa.
Durante a detenção e prisão dos seis primeiros suspeitos de formarem a quadrilha de assaltantes, a polícia apreendeu com o bando dois quilos e meio de crack, 21 gramas de cocaína, duas balanças de precisão para pesar entorpecente, sete aparelhos de celular, um notebook e R$ 2.400,00 em espécie.
Procurado pela reportagem para se reportar sobre as acusações a ele imputadas pela polícia, Francisco “Liminha” preferiu ficar calado. (Vela Preta/Waldyr Silva)

Motoqueiro bate em ônibus e morre



Ao transitar numa moto na rodovia PA 275, sentido Curionópolis a Parauapebas, o motoqueiro José Ribamar dos Santos, 30 anos, que residia na Rua Jacarandá, em Curionópolis, chocou-se de frente com um ônibus e morreu no local.
O trágico acidente ocorreu por volta das 12h40 de ontem (3) a 20 quilômetros de Parauapebas, sentido Curionópolis, envolvendo a moto Honda 125 de placa JUF 4518 (Jacundá-PA) e um ônibus da empresa Jamjoy de placa NKS 7687, que era conduzido pelo motorista Eduardo Rogério de Souza Pereira.
O baque do piloto da moto contra o ônibus foi tão grande que um dos olhos e parte da massa encefálica da vítima ficaram expostos no asfalto e fora da pista, a uma distância de aproximadamente seis metros do local do acidente.
Mesmo não querendo gravar entrevista com a reportagem, alegando que não tinha autorização da empresa para tal, o motorista do ônibus declarou em off que José Ribamar vinha pilotando a moto fazendo zigue-zague na pista. (Vela Preta/Waldyr Silva)