quinta-feira, 30 de agosto de 2012

Entidade lança manifesto em defesa de moradores de Serra Pelada




Dizendo-se ainda indignados com o que consideram como “ato de truculência” promovido pela Polícia Militar, por ocasião da desobs-trução da estrada de acesso à vila de Serra Pelada, ocorrida no úl-timo dia 18, diretores da Associação de Assistência e Defesa dos Garimpeiros de Serra Pelada (Adegasp) lançaram nesta semana um manifesto com o objetivo de coletar assinatura da comunidade num abaixo-assinado para ser entregue às autoridades constituídas.
No documento de coleta de assinaturas, cuja cópia foi entregue à reportagem por José Filho, vice-presidente da Adegasp, consta soli-citação de asfaltamento dos 35 quilômetros da estrada de chão que liga o distrito de Serra Pelada à rodovia PA 275, assistência na edu-cação, saúde, saneamento básico, transporte público, segurança e comunicação.
A comunidade reclama no abaixo-assinado que muitos moradores da vila já foram vítimas de prisões que ela considera como arbi-trárias, entre estes menores de idade, por parte da polícia; tiveram barracões e casas demolidos no Bairro Morumbi pela empresa res-ponsável pelo projeto de ferro Serra Leste, sem que as autoridades tomassem alguma providência em defesa dos menos favorecidos.
Num trecho do documento, os moradores dizem que “a comuni-dade está impedida de cobrar seus direitos, e se insistir as pessoas são presas e massacradas pela polícia, Poder Executivo municipal e Judiciário, e agora só nos resta apelar para o Ministério Público Es-tadual”.
Os moradores da vila denunciam que dia desses, por ocasião da morte de Raimundo Rufino, a comunidade foi obrigada a fazer uma coleta em dinheiro para fretar um carro e levar o corpo da vítima para Curionópolis, por falta de ambulância.
O corpo do abaixo-assinado consta também que as constantes ex-plosões de minas com dinamites provocadas pelas empresas vêm prejudicando a saúde das famílias que moram nas proximidades, com o barulho ensurdecedor, poeira e outros males provocados.
Por último, as subscrições fazem um apelo ao governador do Es-tado, no sentido de intervir junto aos órgãos competentes para a solução dos diversos problemas relacionados pela comunidade.
Em declarações prestadas à reportagem, o vice-presidente da Ade-gasp, José Filho, reforça que a comunidade já vem fazendo vários apelos às autoridades em busca de benefício para a vila, mas seus pleitos nunca foram atendidos, e agora recorrem a abaixo-assinado, para ser entregue ao Ministério Público, ao governador do Estado e a outras autoridades. (Vela Preta/Waldyr Silva)

PM prende acusado de furto de motos





Depois de 14 horas de paciente campana (vigilância num ponto fi-xo), das 7 horas da manhã às 21 horas da última terça-feira (28), uma guarnição da 20ª Zona de Policiamento (ZPol) em Parauapebas, comandada pelo major PM Mauro Sérgio e integrada pelo tenente Júlio, sargentos R.Filho e Wanderlan; cabo Nelson e soldados Fei-tosa e Alves, prendeu e entregou à Polícia Civil o indivíduo Sidinei Pereira de Souza, 30 anos, residente no Bairro São Luís, Paraua-pebas, acusado de liderar uma quadrilha especializada no furto de motos.
Segundo informou à reportagem o major Mauro Sérgio, a polícia já vinha há vários dias monitorando os passos de Sidnei, por ser considerado um elemento muito perigoso para a sociedade, em termo de roubo de motos na cidade. “Ele age com muita violência nos assaltos, inclusive com uso de arma de fogo contra suas vítimas”.
O comandante da Zpol acrescenta que, além do furto de motos, Sidinei Pereira é também envolvido no roubo de gado na região e em outros assaltos nas imediações da vila Paulo Fonteles, zona rural de Marabá. Acrescenta que as motos furtadas são levadas e vendidas para agricultores na zona rural, que também estão sendo inves-tigados pela polícia.
Com a prisão do indivíduo, a polícia recuperou, na residência do acusado, quatro mitos que estavam em poder do acusado, as quais teriam sido furtadas pela suposta quadrilha comandada por Sidinei Pereira. A polícia está investigando o envolvimento de outras pessoas neste crime.
Procurado pela reportagem, Sidinei Pereira afirmou que nunca roubou gado na região, porém admitiu a participação dele no furto de motos, “mas só foram duas, sem uso de arma, com meu parceiro Civaldo, que mora também na VS 10, em Parauapebas”. (Vela Preta/Waldyr Silva)

Dois suspeitos presos acusados de tráfico de entorpecente


André Ramos

Francisco das Chagas
 


Encontram-se presos em Parauapebas, desde as 5 horas da manhã desta quarta-feira (29), à disposição da Justiça, os sujeitos André Ra-mos, 29 anos, e Francisco das Chagas, acusados de tráfico de dro-gas.
Segundo a polícia, no momento da detenção e prisão dos dois ele-mentos foram encontrados em poder deles cerca de 50 gramas de maconha, um pote contendo sementes de maconha, quatro petecas de crack, pacotinhos com maconha e a quantia de 500 reais em di-nheiro.
Ouvido pela reportagem, Francisco das Chagas negou ser dono da droga e afirmou que o dinheiro encontrado pela polícia pertence à sogra dele, fruto da venda de cheiro verde. André Ramos disse tam-bém que a droga não era dele e que desconhece o legítimo pro-prietário do entorpecente apreendido pela polícia. (Vela Preta-Waldyr Silva)

quarta-feira, 29 de agosto de 2012

Irregularidades eleitorais podem ser denunciadas ao Disque Denúncia

A pouco mais de um mês para ocorrer as eleições municipais, e com o início da propaganda eleitoral gratuita no rádio e na televisão, o sistema Disque Denúncia de Marabá e Parauapebas estimula e conta com a participação da população na prática das denúncias referentes a crimes eleitorais.
Entre as irregularidades eleitorais que podem ser denunciadas, estão crimes contra a ordem pública (que agridem as normas que prote-gem a ordem pública, como barulho, baderna, entre outros), de cor-rupção, estelionato, desvio de conduta, falsificação de documento público/particular, lesão corporal e abuso de autoridade.
As informações recebidas pela central do Disque Denúncia são enca-minhadas para o Tribunal Regional Eleitoral, que toma as devidas providências e repassa o resultado da denúncia para que posterior-mente o denunciante possa obter uma resposta sobre sua recla-mação.
Após uma ligação anônima, o atendente formula um relato com to-das as informações, o denunciante recebe um código que pode ser utilizado para saber o andamento da sua reclamação ou ainda acres-centar maiores informações e imediatamente os órgãos competentes serão acionados para tomada de providências.
Em Parauapebas, o telefone do Disque Denúncia é 3346-2250 e em Marabá é 3312-3350. Não é necessário se identificar.

terça-feira, 28 de agosto de 2012

Preso matador que ceifou vida de agricultor em abril deste ano


Jhone Araújo

Willame Evangelista

Uma guarnição do Grupo Tático da PM, comandada pelo capitão Robert, com apoio da Polícia Civil, localizou e colocou no xadrez, na manhã desta segunda-feira (27), em Parauapebas, o indivíduo Jhone Araújo, 19 anos, acusado de ter assassinado, em 5 de abril deste ano, Raimundo Nonato Rodrigues, 33 anos, agricultor, natural de Vargem Grande (MA), com dois golpes de faca no pescoço, na baixada da Av. Bom Jardim, Bairro Caetanópolis, em Parauapebas.
Segundo o delegado Antonio Miranda Neto, a mãe de Jhone Araújo chegou a prestar depoimento à polícia, informando nome falso do filho e afirmando que o mesmo era menor de idade, mas, por meio do serviço de inteligência das polícias, o acusado foi localizado e comprovado que o mesmo é maior de idade e agora vai responder pelo crime que cometeu, na companhia de Ricardo, também maior de idade, que ainda se encontra foragido.
Na mesma operação, a polícia deteve seis adolescentes, dois do sexo masculino e quatro feminino, que estavam na companhia de Willame dos Santos Evangelista, 19 anos, acusados de praticar diversos crimes na cidade, entre eles furtos e roubos.
De acordo com o delegado Antonio Miranda, após prestarem de-poimentos os adolescentes foram encaminhados para o Ministério Público, com acompanhamento do Conselho Tutelar de Parauape-bas, enquanto que Willame Evangelista foi autuado por formação de quadrilha, furto e roubo.
(Vela Preta/Waldyr Silva)

Homem é agarrado pela polícia após furtar faqueiros no comércio




Após ser flagrado pela terceira vez tentando furtar dois faqueiros de uma loja de produtos populares, o sujeito Elisvaldo Marques Ribeiro foi agarrado pela dona e funcionários da loja e entregue à polícia, onde se encontra preso à disposição da Justiça.
Em declarações prestadas à reportagem, Janine Keila Guimarães Modesto, proprietária do estabelecimento comercial, informou que a detenção do acusado ocorreu por volta das 14 horas do último sábado (25).
Segundo ainda a comerciante, esta foi a terceira vez que o homem tentava furtar os faqueiros. “Nas duas primeiras vezes, percebemos a tentativa de furto e tomamos as mercadorias. Desta vez, ele passou alguns produtos no caixa, pagou, mas havia colocado dois faqueiros numa sacola e passou sem pagar, quando percebemos, corremos atrás dele na rua, no momento em que a policia passava no local e prendeu o ladrão”, conta Janine Keila Modesto.
Na delegacia, a reportagem tentou conversar com Elisvaldo Ribeiro, mas ele não quis se defender ou admitir a culpa, limitando-se a dizer, com gracejos, que não tinha tentado furtar por três vezes os produtos da loja. (Vela Preta/Waldyr Silva)

Polícia continua investigando quebra-quebra de Serra Pelada


Francisco José Sobrinho
 
Rodrigo Maia Ribeiro
 
Davi Monteiro Amorim

Ismael Alves  da Cruz

João Carlos Lima da Silva
 
Klebar Barreto da Silva
 
Marcos Maciel Lima da Silva

Renato da Silva Custódio
 
Wanderson Morais Barbosa

A Polícia Civil, com apoio da Polícia Militar, continua investigando pessoas suspeitas de terem participado, direta ou indiretamente, do ato de vandalismo que provocou incêndio em dezenas de veículos, escritório e saque de material eletrônico no pátio de uma empresa que presta serviço no projeto de ferro Serra Leste, no distrito de Serra Pelada, e contra a sede de um sindicato.
O vandalismo ocorreu no início da noite do último dia 18, após a polícia ter acabado com o bloqueio da estrada que dá acesso à vila de Serra Pelada.
Em declarações prestadas à reportagem, na última sexta-feira (24), em Serra Pelada, Francisco José Sobrinho, conhecido por “Chico Cabeludo”, informou que fora chamado a prestar esclarecimentos à polícia, por ter sido convidado por uma mulher de prenome Fran-cisca, filha do candidato a vereador Manoel Zacarias, para anunciar o pedido de alimento para atender aos manifestantes que se encon-travam na saída da vila, no bloqueio da estrada.
Segundo explicou “Chico Cabeludo”, ele foi procurado na casa dele por Francisca para anunciar pelo valor de R$ 20,00 no equipamento de som de sua moto o pedido de alimento. “Ela me adiantou 10 re-ais, coloquei de combustível na moto e fiz o anúncio, mas depois sobrou pra mim, pois fui chamado a depor, embora estivesse fa-zendo um trabalho profissional de comunicador e publicidade”, esclarece.
Na avaliação de “Chico Cabeludo”, a intenção de Francisca era ajudar a arrecadar alimentos para atender às famílias que estavam no manifesto que interditou a estrada de acesso à vila de Serra Pelada.
Procurado, o delegado Tiago Carneiro Rodrigo, de Curionópolis, confirmou que Francisca e o pai dela, Manoel Zacarias, além de Francisco Aderbal, que também é candidato a vereador, entre outros nomes, estão sendo investigados pela polícia para saber o grau de envolvimento ou não no bloqueio da estrada e no ato de vandalismo praticado no pátio da empresa e na sede do sindicato dos garimpeiros.
A reportagem foi até a residência de Francisca, em Serra Pelada, às 9h55 de sexta-feira (24), mas a casa se encontrava fechada, sem ninguém no imóvel. A equipe de reportagem esteve também na casa de Francisco Aderbal, na vila, e foi informada por Leudiane que o pai dela, Aderbal, não se encontrava em casa.
Em Curionópolis, na residência de Manoel Zacarias, o Jornal foi informado por Kennedy, sobrinho de Zacarias, que o candidato a vereador não se encontrava na cidade. A todos estes contatos a equipe de reportagem deixou o número de celular para contato posterior, mas até o fechamento desta matéria não recebeu nenhuma ligação.
DEFESA DOS PRESOS
Até agora, a polícia já prendeu oito pessoas acusadas de envol-vimento no ato de vandalismo em Serra Pelada. Os acusados, que prestaram depoimento na DP de Curionópolis e na quarta-feira (22) foram transferidos para Marabá, são os indivíduos Ismael Alves da Cruz (26 anos), conhecido por “Neguinho”; Renato da Silva Cus-tódio (21 anos), Wanderson Moraes Barbosa (22 anos), conhecido por “Bil”; João Carlos Lima da Silva (30), conhecido por  João Corintiano”; Marco Maciel Lima da Silva (18 anos), conhecido por “Masquila”; Davi Monteiro Amorim (25 anos), conhecido por “Marabá”; e Kleber Barreto da Silva (46 anos), além do advo-gado Rodrigo Maia Ribeiro (35 anos) e dois adolescentes.
Em depoimento, Rodrigo Ribeiro negou envolvimento dele na manifestação de interdição da estrada e também na depredação da empresa, afirmando que quando esteve no movimento estava no exercício da profissão como advogado, em defesa dos direitos dos manifestantes, negociando entre a comunidade e os policiais a libe-ração da estrada.
Renato Custódio também nega ter participado da manifestação de obstrução da estrada de acesso a Serra Pelada e dos atos de van-dalismo e saque no pátio da empresa e na sede do sindicato dos garimpeiros.
Por seu turno, Wanderson Barbosa, o “Bil”, confessou que na noite do dia 18 foi procurado por um indivíduo de prenome Hélio, conhe-cido como “Piu”, para guardar cinco monitores LCD de compu-tadores, segundo “Bil”, sem saber a origem dos equipamentos.
Já os irmãos “João Corintiano” e “Masquila”; “Marabá”, “Neguinho” e Kleber Barreto confessam que participaram do ato de obstrução da estrada de acesso à vila, mas negam qualquer envolvimento deles na depredação da empresa, quando caminhões, escritórios, contêiner e automóvel foram incendiados, além de outros imóveis e moveis destruídos e depredados. (Vela Preta/Waldyr Silva)

Motoqueiro é flagrado portando 14 papelotes de cocaína no capacete




Numa operação de abordagem a condutores de veículos na estrada de acesso à ferrovia, nas proximidades do Complexo Altamira, em Parauapebas, uma guarnição da Polícia Militar flagrou por volta das 15 horas de sábado (25) Ítalo Estefano Pereira, 19 anos, conduzindo 14 papelotes de cocaína no forro do capacete.
No momento da abordagem, segundo explicou para a reportagem o soldado PM Beniche, o acusado Ítalo Estefano Pereira transportava na garupa da moto, de marca Pop 100 e cor vermelha, um rapaz que seria menor de idade, mas a polícia está checando a idade e a identidade do carona.
De acordo ainda com o soldado Beniche, os policiais apreenderam na residência de Ítalo Estefano um radio-amador (HT) e três apa-relhos de celular, e apresentaram na Delegacia de Polícia, juntamente com a droga e o acusado.
Procurado pela reportagem, Ítalo Estefano disse que mora em Canaã dos Carajás e que desconhece a origem da cocaína. “Pedi o capa-cete emprestado de um amigo, conhecido pelo prenome de Alípio, mas eu não sabia que havia droga nele”, tentou se defender o acu-sado.
(Vela Preta/Waldyr Silva)

segunda-feira, 27 de agosto de 2012

Quebra pau entre estudantes e agentes do Detran em Tucumã

Nesta segunda-feira (27), por volta das 20 horas, em Tucumã, aconteceu um grande tumulto que por pouco não causou vítimas fatais. Revoltados com os agentes do Detran que adentraram o pátio de Escola Estadual Geraldo Ângelo, para apreender motocicletas, um grupo de alunos se revoltou e resolveu enfrentar os agentes.
A polícia foi chamada, mas teve trabalho para conter os ânimos dos alunos, que estavam revoltados. A polícia teve que usar spray de pimenta para acalmar a situação. Um aluno e uma aluna desmaiaram e foram levados para um hospital da cidade. A diretora do colégio também passou mal e foi socorrida.
Os carros usados pelos agentes do Detran, um Fiat Dublo e um caminhão guincho, foram quebrados a paus e pedras pelos alunos. O prédio da delegacia foi apedrejado e um carro que se encontrava apreendido foi incendiado.
Durante a confusão, um aluno e um candidato a vereador foram detidos e liberados depois de prestarem depoimentos. (Blog do Edmar Brito)

sábado, 25 de agosto de 2012

Polícia monta plano de segurança para Congresso de Contabilidade

A Polícia Civil já montou esquema de segurança para o Congresso Brasileiro de Contabilidade, que acontece entre os dias 26 e 29 deste mês, no Hangar Centro de Convenções e Feiras da Amazônia, em Belém. Cerca de 70 policiais civis, entre delegados, investigadores, motoristas e escrivães, foram mobilizados pelas Diretorias de Polícia Especializada e de Polícia Metropolitana para, junto com os demais órgãos do Sistema de Segurança Pública, para atuar na organização da segurança tanto interna quanto externa ao local do evento.
Durante os quatro dias do evento, haverá uma Delegacia Móvel (viatura com estrutura para registrar boletins de ocorrência) com quatro policiais civis de plantão em períodos de turnos. A unidade ficará instalada na área interna ao Hangar. Ainda, no local, uma sala de situação será instalada, com a presença de 16 servidores de cada um dos órgãos do Sistema de Segurança Pública envolvidos no plano de segurança. A Polícia Civil vai contar, na sala de coordenação da Segurança, com um delegado, um escrivão e dois investigadores.
No evento, haverá um estande da Secretaria de Segurança Pública, onde estará instalado um ponto de acesso à Delegacia Virtual, para registros de ocorrências, como furtos, roubos, perdas e extravios de documentos e de telefones celulares. No local, dois policiais civis ficarão de prontidão para prestar orientações para o registro do BO.
Segundo o delegado João Bosco Rodrigues, diretor de Polícia Especializada, da Polícia Civil, já neste sábado (25), em função do aumento do fluxo de pessoas com a chegada dos congressistas, em Belém, haverá reforço de policiais civis na Delegacia de Polícia Civil instalada no Aeroporto Internacional de Val-de-Cães.
O mesmo reforço haverá na próxima quarta-feira, por conta do retorno de viagem dos participantes do evento. Uma equipe de policiais civis dará apoio ao esquema de segurança na abertura do Congresso, no domingo (26), pela manhã, quando será realizada uma caminhada com saída da Basílica-Santuário de Nazaré e destino à Estação das Docas.
No decorrer da programação, o planejamento da Polícia Civil prevê presenças de policiais civis nos locais onde serão realizados os shows da cantora Fafá de Belém e Diogo Nogueira, no Hangar, e da banda Calypso, na casa de shows Amazônia Hall.
A meta do planejamento de segurança pública do evento é assegurar a preservação da ordem pública e zelar pela segurança dos con-gressistas e da população em geral, por meio de ações operacionais de prevenção e repressão ao crime. (Fonte: Polícia Civil)

sexta-feira, 24 de agosto de 2012

Deputado manifesta indignação com liberdade de assassino de missionária

O deputado Marcon (PT-RS) manifestou indignação, em pronunciamento no plenário, pela decisão do ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), que deferiu recurso de habeas-corpus em favor do fazendeiro Regivaldo Galvão, que cumpre pena de 30 anos em Altamira, no Pará, pela morte da missionária Dorothy Stang. O pedido de soltura havia sido indeferido pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ).

“Foi dada a liberdade porque ainda cabe recurso. Fico entristecido e indignado com essa notícia, que retrata mais uma vez a impunidade dos matadores e mandantes dos crimes do campo”, afirmou o deputado Marcon.

Dorothy Stang foi assassinada com seis tiros em fevereiro de 2005, em Anapu, Pará. A missionária trabalhava com pequenos agricultores pelo direito a terra e contra a exploração de grandes fazendeiros da região. (Fonte: Informes)

quinta-feira, 23 de agosto de 2012

Homem é acusado de furto e colocado atrás das grades



Depois de ser flagrado furtando um tanquinho de lavar roupa da área de um hotel, proprietários e empregados do estabelecimento entra-ram em contato com a polícia e mandaram prender o indivíduo Welbert da Silva Oliveira, 34 anos.
A prisão do rapaz ocorreu na tarde da última terça-feira (21), no residencial Martini, localizado em frente ao Parque de Exposições de Parauapebas.
De acordo com o delegado Bruno Fernandes Lima, o acusado vinha praticando vários furtos de aparelhos celulares e até notebook de moradores do loteamento Martini, entre estes num hotel, onde teria furtado certa quantia em dinheiro.
Segundo ainda a autoridade policial, a vítima que teve furtado o celular e o notebook reconheceu Welbert como sendo o assal-tante. “Outra vítima reconheceu Welbert como sendo o homem que furtou de seu quintal um tanquinho de lavar roupa e foi detido por populares do bairro”, explica o delegado.
Procurado pela reportagem, Welbert Oliveira não deixou ser foto-grafado, mas disse que ia passando e viu o tanquinho jogado do la-do de fora do hotel e aí ele pegou o eletrodoméstico para consertar e colocar um motor novo, mas a dona do hotel percebeu o furto e mandou o rapaz deixar o objeto no lugar onde achou.
“O filho dela apareceu e disse que eu tinha roubado um dinheiro no hotel, mas não fiz nada disso. E aí chamaram a polícia e mandaram me prender”, lamenta o acusado. (Vela Preta/Waldyr Silva)

terça-feira, 21 de agosto de 2012

Polícia prende acusados de ato de vandalismo em Serra Pelada








Até o final da tarde de ontem (20), uma força tarefa executada pelas polícias Civil e Militar em Serra Pelada já havia colocado atrás das grades, em Curionópolis, oito homens acusados de promover atos de vandalismo contra o patrimônio de uma empresa que presta serviço para a mineradora Vale no distrito de Serra Pelada e também contra duas viaturas da Polícia Militar. O vandalismo ocorreu no início da noite do último sábado (18),
Por enquanto, os acusados engaiolados no xadrez de Curionópolis são os indivíduos Ismael Alves da Cruz (26 anos), Renato Alves da Silva (18 anos), Wanderson Moraes Barbosa (22 anos), João Carlos Lima da Silva (30), Marco Maciel Lima da Silva (18 anos), Davi Monteiro Amorim (26 anos) e Kleber Barreto da Silva (46 anos), além do advogado Rodrigo Maia Ribeiro, que se encontra detido na cadeia de Parauapebas, e dois adolescentes, que foram encami-nhados para o Ministério Público do Estado.
Segundo informou o delegado Antonio Miranda, os presos foram autuados em flagrante delito por formação de quadrilha, dano ao patrimônio público e privado e incitação ao crime. Por motivo de segurança, os acusados devem ser transferidos para Marabá. O delegado assegura que as investigações continuam em Serra Pelada, com o objetivo de prender outras pessoas envolvidas no crime.
DEPREDAÇÃO
O ato de vandalismo no canteiro da empresa que presta serviço para a Vale no projeto de ferro Serra Leste, em Serra Pelada, ocorreu depois que a polícia teve que usar a força com armas não letais, como bala de festim, spray de pimenta e gás lacrimogêneo, contra manifestantes que desde quinta-feira (16) mantinham a estrada de acesso à vila de Serra Pelada interditada.
Segundo a polícia, no momento do desinterdito da estrada duas viaturas da PM foram atingidas por pedras arremessadas pelos manifestantes, provocando avarias na lataria e nos vidros das portas traseiras dos dois veículos.
Após a ação da polícia, por volta das 16 horas de sábado, pondo fim ao bloqueio da estrada, os manifestantes deixaram o local do protesto, localizado a sete quilômetros do cento do povoado, e no início da noite ocorreu quebra-quebra no pátio da empresa.
De acordo com a polícia, os vândalos atearam fogo e danificaram máquinas pesadas, caminhão, automóveis, escritório, telefone público e surrupiaram notebook, monitores, impressoras, no-break e outros tipos de material eletrônico.
Não satisfeitos, os manifestantes saquearam as dependências do Sindicato dos Garimpeiros, retirando do interior do imóvel uma grande quantidade de documentos o jogando no meio da rua.
PRISÕES
O primeiro a ser preso, por volta das 11h30 de domingo (19), foi o advogado Rodrigo Maia Ribeiro. Na sequência, a polícia foi chegando aos outros acusados, até localizar vários objetos roubados do acampamento da empresa enterrados num buraco que estava coberto por folha de palmeira.
Até as 13h40, mais de dez pessoas acusadas, entre adultos e menores de idade, já estavam em poder da polícia, que por volta das 14 horas transferiu o bando para a Delegacia de Polícia Civil, em Curionópolis, com exceção do advogado, que foi conduzido para Parauapebas.
O superintendente regional de Polícia Civil do Sudeste do Pará, delegado Alberto Teixeira, se deslocou de Marabá para acompanhar o caso em Serra Pelada.
DESBLOQUEIO
À reportagem, o major PM Sérgio Pastana informou que antes da ação de desobstrução da estrada a polícia tentou várias negociações de desbloqueio da pista, mas os manifestantes teriam se mostrado irredutíveis, “e aí tivemos que desobstruir com a ação de efeito moral, sem uso de armamento letal”, explica o oficial, admitindo ser possível que algumas pessoas possam ter saído feridas, mas sem gravidade.
O major acrescenta que os populares, depois que investiram com pedras sobre as duas viaturas da PM, horas depois ameaçaram, inclusive, atacar o destacamento da Polícia Militar, mas foram impedidos.
COMUNIDADE
A reportagem ouviu algumas pessoas que estavam participando da interdição da estrada de acesso à vila. O morador João Sales, conhecido por “João 10”, exibiu o braço direito com uma atadura à altura do cotovelo, afirmando que fora atingido “por uma bala de verdade” disparada pela Polícia Militar.
“Os homens chegaram arrebentando todo mundo, e dizendo que iam me quebrar, e dispararam contra mim, mas acertaram só o braço”, denuncia “João 10”, afirmando que é um cidadão que estava cobrando benefício para a comunidade do distrito.
Por sua vez, a dona de casa Denise Maria dos Santos informou que no momento da desobstrução do bloqueio uma filha dela e outras pessoas tiveram os pneus das motos furados pelos policiais, e por isso elas tiveram que voltar para casa empurrando as motos num percurso de sete quilômetros. “Isso não um papel de polícia, pois até milha filha levou um tapa de um policial”, protesta.
Outra que reclamou da ação dos policiais foi Elizângela Monteiro, esposa do advogado Rodrigo Ribeiro, afirmando que o esposo dela estava apenas defendendo os manifestantes, mas, para surpresa dela, ele foi preso, acusado de ser o mentor intelectual do quebra-quebra no pátio da empresa.
NOTA DA VALE
Em nota distribuída à imprensa, a Vale informa que respeita o direito de livres manifestações, mas repudia atos violentos que coloquem em risco a integridade de seus trabalhadores e das suas instalações, assim como repudia qualquer situação que comprometa o direito soberano e constitucional de ir e vir, inerente a todos os cidadãos. “Reiteramos a nossa confiança nas autoridades para restabelecer a normalidade de nossas operações”, finaliza. (Vela Preta/Waldyr Silva)

sábado, 18 de agosto de 2012

Dono de oficina de moto diz ser inocente



Citado pela Polícia Militar e pelo gerente do Detran como suspeito de integrar uma quadrilha que vinha furtando peças de moto do pátio do Detran, em Parauapebas, cuja matéria foi veiculada na edição 1404 deste Jornal, Thalison Morais da Silva, 20 anos, dono de uma oficina mecânica de motocicletas, procurou na tarde de ontem (17) a redação da Sucursal do CORREIO DO TOCANTINS em Parauapebas para afirmar que a polícia não encontrou nenhuma prova que o levasse a integrar ao grupo citado pela polícia.
Segundo informou Thalison Morais, o delegado Antonio Miranda Neto fez o cruzamento das eventuais ligações telefônicas mantidas entre ele e o também acusado Rik Rick Henrique de Jesus Reis, mas não encontrou nenhuma prova que envolvesse o dono da oficina como receptador de peças de motos roubadas.
Quanto às seis motocicletas apreendidas na oficina mecânica dele, Thalison Morais assegura que a documentação das mesmas foi apresentada à polícia, fato que, segundo ele, comprova ainda mais sua inocência.
“Fui detido pela manhã de segunda-feira (13), prestei depoimento à polícia e no final da tarde fui liberado, e a imprensa estampou minha cara para toda sociedade, provocando grande constrangimento para mim e minha família”, lamentou Thalison Morais. (Vela Pre-ta/Waldyr Silva)

quinta-feira, 16 de agosto de 2012

Viciado furta perfume e é preso




Revelando ser viciado em cachaça e outros tipos de droga, o in-divíduo Francisco Rodrigues foi flagrado furtando perfume numa farmácia de Parauapebas e preso pela Polícia Militar. O flagrante ocorreu por volta das 13 horas de terça-feira (14).
Segundo a polícia, o caso foi denunciado ao quartel da Polícia Mi-litar após funcionários do estabelecimento comercial verificar no circuito interno de filmagem o homem surripiando frascos de per-fume e colocando dentro de uma sacola.
Ao analisar as imagens na farmácia, a guarnição da PM saiu à procura do acusado pelas cercanias e minutos depois o mesmo foi detido e encaminhado à Delegacia de Policia Civil, tendo em seu poder três frascos de perfume.
À reportagem, Francisco Rodrigues confessou que é viciado em bebida alcoólica e outras drogas, e que furtou os perfumes para revender ou mesmo trocá-los por entorpecentes ou bebida para seu consumo. (Vela Preta/Waldyr Silva)

Duas mortes sem identificação




Duas mortes foram registradas pela polícia nos últimos três dias, em Parauapebas, até agora sem nenhuma identificação das vítimas fatais.
A primeira morte, ocorrida por volta das 22 horas do último do-mingo (12), debaixo da ponte que liga os bairros Maranhão e Rio Verde, na rodovia PA 275, teve como vítima um morador de rua que foi assassinado com um profundo golpe de faca no peito.
Já a segunda morte, desta vez natural, ocorreu por volta das 9h30 de terça-feira (14) no banco de madeira de um quiosque de estivadores localizado no canteiro central da rodovia PA 275, nas proximidades da rotatória da Rua 14, Bairro Cidade Nova, tendo como vítima um homem conhecido como integrante do movimento de “Pés Incha-dos”, grupo de pessoas viciadas em bebida alcoólica moradores de rua.
Segundo apurou a reportagem no local onde o “Pé Inchado” foi encontrado sem vida, ele teria sido vítima de cirrose hepática, fato que teria contribuído com uma parada cardíaca.
Quanto ao morador de rua que foi executado com golpe de faca de-baixo da ponte da PA 275, a polícia está investigando para identi-ficar e prender o assassino. (Waldyr Silva)

terça-feira, 14 de agosto de 2012

Polícia desmantela quadrilha que roubava motos do pátio do Detran

Rik Rick Henrique de Jesus Reis

Thiago Soares Rabelo
 


A Polícia Militar desarticulou na manhã desta segunda-feira (13), em Parauapebas, uma quadrilha que vinha furtando motor e outras pe-ças de motos do pátio da agência local do Detran e vendendo numa oficina mecânica de motocicleta, localizada no Bairro Cidade Jardim.
Segundo a polícia, o bando é composto pelos indivíduos Rik Rick Henrique de Jesus Reis, 20 anos; Thalison Morais da Silva, 20 anos (dono da oficina); Thiago Soares Rabelo, 19 anos; e um adolescente de 17 anos de idade.
Após prestar depoimento, o menor de idade foi liberado para o Con-selho Tutelar, com acompanhamento dos pais, enquanto os três mai-ores de idade ficaram de ser encaminhados à carceragem municipal do Rio Verde, à disposição da Justiça.
De acordo com o que explicou o sargento PM Wanderlan Silva à re-portagem, três dos quatro acusados foram flagrados na madrugada de segunda-feira pulando o muro do órgão de trânsito pela guar-nição da polícia. Na abordagem, o trio confessou aos policiais que estava furtando motor de moto e outras peças e vendendo para Thalison Morais, proprietário da oficina de moto.
Na detenção, os PMs flagraram em poder dos acusados várias ferra-mentas utilizadas pelos ladrões na desmontagem das motocicletas no pátio do Detran.
A polícia apreendeu na oficina mecânica seis motos que estavam sendo montadas com as peças furtadas, deteve o dono da oficina e o encaminhou, junto com os outros três acusados e os veículos apreendidos, à Delegacia de Polícia Civil.
Ouvido pela imprensa, o gerente da agência local do Detran, Valmir Oliveira Pereira, declarou que há três dias desconfiou do sumiço de alguns motores de moto do pátio do órgão e comunicou o fato à Polícia Militar, que montou um esquema para flagrar os ladrões, fato ocorrido na madrugada desta segunda-feira. (Vela Preta/Waldyr Silva)

Caçamba tomba na estrada e deixa nove pessoas feridas




Ao passar numa curva da estrada de acesso à Vila Cedere I, zona rural do município de Parauapebas, a cerca de 20 quilômetros do centro da cidade, sentido Canaã dos Carajás, no final da tarde do último sábado (11), o motorista do caminhão/caçamba modelo 18320, placa MIS 9190 (Estrela-RS) e cabine semileito, perdeu o controle do veículo e tombou, conduzindo oito pessoas no interior da cabine, entre estas uma criança de quatro anos de idade.
Apesar do susto, motorista e passageiros, que pegavam uma carona para a rodovia PA 160, sofreram apenas ferimentos leves, mas mes-mo assim foram encaminhados por populares ao hospital municipal de Parauapebas, para averiguação da gravidade ou não das pessoas acidentadas.
Segundo apurou a reportagem hora depois no local do acidente, o motorista Francisco das Chagas Santoro teria comentado a pessoas que chegaram ao local do sinistro que a perda de controle da direção da caçamba ocorreu porque o eixo do veículo, que era soldado, não suportou a pressão do veículo na curva e quebrou, provocando o tombamento.
De acordo ainda com testemunhas, o caçambeiro Francisco das Chagas chegou a ficar preso na cabine, que deslocou do corpo do caminhão, por vários minutos, mas foi retirado com a ajuda de pessoas que chegaram ao local e improvisaram ferramentas. Houve também um princípio de incêndio no motor do carro, porém foi debelado com uso de areia.
ACIDENTADOS
Conforme apurou a reportagem, os passageiros que vinham de carona no interior da cabine do caminhão/caçamba são os seguintes: Luzia Luz dos Santos (47 anos), Daniela Luz dos Santos (19 anos), Valdete Lourdes de Souza Vieira (34 anos), Mirella Santos Freitas (22 anos), Milena Santos Freitas (20 anos), Cleiton Silva da Costa (22 anos), Estefânia Santos da Silva (20 anos) e a menina Kevelin Santos da Silva, de 4 anos de idade. (Vela Preta/Waldyr Silva)

sábado, 11 de agosto de 2012

Quatro mortes de quarta para quinta


Antenor Pereira Filho e Cleudo do Carmo
 
Tailson Amorim Santos

Walace Marcos Lindorino

Moacir dos Santos

Quatro casos de mortes foram registrados em Parauapebas, no período de quarta para quinta-feira (9), sendo um por golpe de faca, outro atingido com três disparos de arma de fogo e dois por descarga elétrica.
As vítimas são Walace Marcos Lindorino, 26 anos, natural de Ipatinga-MG (golpes de faca); Tailson Amorim Santos, 21 anos, natural de Nova Floresta-PA (arma de fogo); Antenor Pereira de Oliveira Filho, 27 anos, natural de Araguatins (TO); e Cleudo do Carmo Oliveira, 21 anos, natural de Peixoto de Azevedo-MT (os dois últimos por descarga elétrica).
De acordo com o delegado Tiago Carneiro Rodrigo, a execução de Walace Marcos ocorreu por volta das 20h40 da última quinta-feira (9), no alojamento de uma empresa localizado na Rua F, próximo do quartel da Polícia Militar, Bairro União, Parauapebas.
Segundo o delegado, a polícia já levantou a identidade de Moacir dos Santos como o suposto matador de Walace, o qual deve ser localizado e preso nas próximas horas. “Caso a polícia não tenha êxito na captura e prisão do acusado, ela vai entrar na Justiça com pedido de prisão preventiva de Moacir dos Santos”, explica Tiago Carneiro.
Além de executar Walace Marcos com golpes de faca, Moacir dos Santos é acusado também de ferir, na mesma ação, com corte no braço esquerdo, Euci Galdino Vales, 39 amos, eletricista, e outro colega identificado apenas pelo prenome de Vinício.
Detido na delegacia, suspeito de envolvimento na morte de Walace, Euci Galdino disse à reportagem que o homicídio foi motivado por-que a vítima teria denunciado no escritório da empresa que Moacir dos Santos estava levando mulher para o alojamento. “Mesmo com o braço ferido, fui detido pela polícia como suspeito no envol-vimento da morte de Walace, mas não tenho nada com o caso, pois sou uma das vítimas”, defendeu-se Euci Galdino.
VÍTIMA COM TIROS
Sobre o homicídio de Tailson Amorim Santos, atingido por três disparos de arma de fogo, o delegado Tiago Carneiro explicou que a polícia já levantou que a vítima pode ter sido executada por acerto de contas, “mas são informações preliminares, pois continuamos investigando o homicídio”.
DESCARGA ELÉTRICA
Com relação às mortes de Antenor Pereira Filho e de Cleudo do Car-mo, provocadas por choque elétrico, a autoridade policial descreve que há informação que as duas vítimas estavam executando clan-destinamente serviço de eletricidade para uma empresa e foram atingidas por uma descarga elétrica, encaminhadas ainda com vida para o hospital municipal, onde morreram. “Mas estamos apurando as verdadeiras causas de morte dos dois trabalhadores, para saber se foi acidente de trabalho ou mesmo imprudência ordenada pelo empregador”, pondera o delegado. (Vela Preta/Waldyr Silva)

Tarado é preso acusado de tentar estuprar menina de seis anos



Ao atender a chamado da população, uma guarnição da Policia Militar, composta pelo cabo Elivan Sousa e o soldado Botelho, prendeu e apresentou à Polícia Civil o elemento Romário da Costa Pereira, acusado de tentar estuprar uma garotinha de apenas seis anos de idade.
A tentativa de estupro se sucedeu por volta das 14h40 da última quinta-feira (9), na Avenida Goiás, em frente à escola Jean Piaget, Bairro Liberdade, Parauapebas, próximo de uma obra em construção.
De acordo com relato do cabo Elivan Sousa, no momento em que a guarnição da PM chegou ao local do ocorrido o acusado estava mobilizado em poder de populares que por pouco não lincharam o tarado, que foi encontrado amarrado e entregue à polícia com vários hematomas pelo corpo.
Segundo ainda a polícia, Romário Pereira abordou a criança, tapou a boca dela com uma das mãos e jogou a pequena vítima por cima de uma cerca de uma obra em construção, para em seguida consumar o fato delituoso, mas os vizinhos foram alertados pelos gritos de pedido de socorro da menina e saíram em defesa da menor, agarrando o tarado e dando uns petelecos no malandro. (Waldyr Silva)

sexta-feira, 10 de agosto de 2012

Procura-se uma companheira

Jornalista, de 37 anos de idade, viúvo, radicado em Parauapebas, com casa e renda próprias, procura uma companheira com idade entre 25 e 35 anos. Interessadas entrar em contato pelo celular (94) 9134-5192, com Jairo.

quinta-feira, 9 de agosto de 2012

Homem morre afogado




Ao tomar banho no final da tarde do último domingo (5), no Rio Pa-rauapebas, nas proximidades da Estação de Captação de Água de Parauapebas, Evandro Dutra da Costa foi vítima de afogamento, mas o corpo só foi encontrado na manhã da última terça-feira (7), por familiares do afogado.
À reportagem, no local onde a vítima se afogou, familiares do rapaz se mostravam indignados com o que eles consideram como “des-caso do Corpo de Bombeiros”, que não teria atendido ao chamado de socorro para procurar o corpo do parente que morrera nas águas do rio.
Edinalva Costa, prima da vítima, disse ao repórter que estava muito indignada e revoltada com a ausência do Corpo de Bombei-ros. “Vieram aqui rapidamente no domingo e voltaram, e agora, depois que encontramos o corpo de meu primo, eles reapareceram”, disparou.
Por sua vez, Márcio Ferreira da Silva, que se disse também primo de Evandro Dutra, alfinetou que “os bombeiros só querem ganhar di-nheiro, mas na hora de resgatar um corpo afogado eles não vêm”.
Procurado pela reportagem, o sargento Alves, do Corpo de Bom-beiros, explicou que, tão logo a corporação tomou conhecimento do afogamento, uma guarnição se deslocou ao local, fez os primeiros levantamentos da área, mas o corpo da vítima não foi encontrado.
“Como não somos especializados em mergulho, pedimos que o comandante do subgrupamento do Corpo de Bombeiros entrasse em contato com Marabá, para requisitar uma equipe de bombeiros mergulhadores, mas, infelizmente, não houve condições de a equipe chegar até aqui”, lamentou o bombeiro militar.
Sargento Alves informou que o corpo da vítima veio à tona na ma-nhã de terça-feira (7), “e aí fizemos o resgate do mesmo e entrega-mos à família, para velório e sepultamento”. (Vela Preta/Waldyr Silva)

Preso com 28 petecas de crack




De posse de informações anônimas, dando conta que um homem estaria comercializando droga numa determinada rua do Bairro Alta-mira, em Parauapebas, uma guarnição da Polícia Militar, composta pelo cabo Wanderlan e o soldado Alves, deslocou-se ao local indi-cado e prendeu um indivíduo conduzindo uma trouxa de saco plástico contendo 28 petecas de crack e mais um cédula de 50 reais no bolso.
O acusado detido, que a princípio disse chamar-se Will Borges Abreu, é Luis Fernando Ferreira, 23 anos, natural de Dom Eliseu (PA), residente na Rua Alemanha, Bairro Novo Horizonte, Parauapebas.
A detenção e a prisão do acusado de tráfico de drogas aconteceram por volta de 1 hora da madrugada do último domingo (5) na Rua Atenas, Bairro Altamira, em Parauapebas.
De acordo com depoimento do cabo Wanderlan, prestado à Polícia Civil, por ocasião da apresentação de Luis Fernando na Delegacia de Polícia, no momento em que a guarnição avistou o acusado em via pública, ele apagou os faróis da viatura e percebeu quando o sujeito, ao verificar a chegado do veículo, jogou num matagal um pacote que se encontrava em suas mãos e saiu sorrateiramente do local.
Ao ser abordado pelos policiais militares, estes disseram ter encontrado em poder de Luis Fernando uma cédula de dinheiro no valor de 50 reais e nas proximidades o pacote contendo as 28 pedras de crack.
Em seu depoimento, Luis Fernando negou que a droga lhe pertencesse e confessou ser foragido há 5 anos da cadeia pública do município de Ulianópolis (PA), quando ainda era adolescente, acusado em envolvimento de um homicídio por acidente de arma de fogo. (Waldyr Silva)